Fundador da Viking Cruises perde 66% da riqueza durante a pandemia

Jame Toppin
Jame Toppin

Torstein Hagen sofre grande impacto na riqueza pessoal como efeito da suspensão das operações da Vikings Cruises

Segundo a lista anual das 400 pessoas mais ricas produzida pela revista de negócios norueguesa “Kapital”, na edição de 2020, Torstein Hagen viu sua riqueza pessoal cair de US$ 6,28 bilhões para cerca de US$ 2,1 bilhões no período de um ano. É a maior queda em um único ano já registrada nos 30 anos de história desde que a lista passou a ser feita.

Fundada em 1997 com apenas quatro navios, a Viking Cruises cresceu para uma frota de 82 embarcações usadas em cruzeiros marítimos e fluviais em todo o mundo. No entanto, a pandemia do novo coronavírus forçou a companhia e as demais empresas de cruzeiros a suspender as operações por meses. A queda repentina na receita combinada com uma obrigação de reembolso para milhares de passageiros deixou o setor com intenso prejuízo.

LEIA MAIS: Viking Cruises lança canal de experiências de viagem online

Os mais ricos da Noruega agora valem menos

O impacto a longo prazo da pandemia de coronavírus nas economias nacionais ainda é difícil de prever, mas já é possível observar os efeitos sobre a riqueza pessoal.

Pela primeira vez desde as consequências da crise financeira há dez anos, as 400 pessoas mais ricas da Noruega valem menos do que no ano anterior. O levantamento da “Kapital” mostra que os ativos totais dos 400 mais ricos totalizam US$ 146,2 bilhões neste ano, em comparação com US$ 147 bilhões em 2019.

A lista utiliza números confirmados de riqueza de 2019 dos dados de declaração de impostos em aberto da Noruega e os ajusta com base em negócios, desempenho de preços de ações e outras informações públicas ao longo do primeiro semestre de 2020.

Outros vencedores e perdedores

Apesar de uma queda de 7,8% na riqueza, John Fredriksen, de 78 anos, mantém seu título de pessoa mais rica da Noruega. O bilionário da indústria naval lidera a lista desde 2003.

VEJA TAMBÉM: Forbes 400: quem são os 18 novos bilionários da lista de 2020

Sua riqueza de US$ 10,8 bilhões é mais do que o dobro de qualquer outra pessoa na Noruega, mas ele ficou apenas em 141º lugar na lista dos bilionários da Forbes de 2020. Nascido na Noruega, Fredriksen obteve a cidadania cipriota em 2006.

Mas não são todos que sofreram durante a pandemia do coronavírus. Os varejistas da Noruega, a indústria de frutos do mar e alguns investidores tiveram um bom desempenho. Os reis dos supermercados Odd Reitan –riqueza de US$ 4,64 bilhões– e Johan Johannson –riqueza de US $ 4,59 bilhões–, por exemplo, subiram na classificação para o segundo e terceiro lugares, respectivamente. Já o bilionário de frutos do mar, Gustav Witzøe, do Salmar ASA, subiu três posições e atualmente ocupa o sexto lugar, com uma riqueza total de US$ 3,5 bilhões, aumento de 12,4% em relação ao ano anterior.

Enquanto isso, são 51 mulheres na lista dos 400 noruegueses mais ricos, o mesmo número do ano passado. Na liderança, está a investidora imobiliária Ruth Katharina Mustad Bevreng, de 68 anos, ocupando o 31º lugar.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).