Michael Jordan é anunciado como novo conselheiro da Draft Kings

 Jonathan Daniel/Getty Images
Jonathan Daniel/Getty Images

Segundo o site de apostas, o ex-astro da NBA trará uma visão sobre marketing, inclusão e equidade para a empresa

O ex-jogador e lenda da NBA, Michael Jordan, assinou contrato como “conselheiro especial” da DraftKings, dando a ele uma participação acionária. A notícia foi dada pela empresa de esportes e apostas esportivas hoje (2), aumentando suas as ações nas negociações pré-mercado.

Leia mais: Quem é o novo bilionário de segurança em nuvem que surgiu com o aumento do home office

Com efeito imediato, Jordan, que também é proprietário da equipe Charlotte Hornets e é bem conhecido por gostar de apostar, fornecerá “orientação e consultoria estratégica ao conselho de administração sobre as principais iniciativas de negócios realizadas pela empresa de tecnologia e entretenimento esportivo”, que realizou seu IPO em 2020. A novidade, segundo a própria empresa, aumentou suas ações em mais de 12% no pré-mercado, para US$ 41,40.

“Michael Jordan está entre as figuras mais importantes do esporte e da cultura, que redefiniram para sempre o conceito moderno de atleta e empresário”, disse Jason Robins, cofundador e CEO da DraftKings, no comunicado. Ele acrescentou: “O conselho estratégico e a perspicácia de negócios que Michael traz para nossa equipe são inestimáveis ​​e estou animado por tê-lo conosco”.

Como consultor especial, Jordan fornecerá contribuições estratégicas e criativas ao conselho sobre a estratégia da empresa, desenvolvimento de produtos, inclusão, equidade e participação, atividades de marketing e outras iniciativas importantes, disse o comunicado.

A DraftKings, que abriu capital em 24 de abril com um preço de fechamento de US$ 19,35, viu suas ações crescerem de forma constante durante a primavera e o verão norte-americanos, mesmo com o coronavírus atrapalhando os esportes profissionais. A empresa tem uma capitalização de mercado de US$ 13 bilhões hoje.

Os detalhes do acordo com a DraftKings, que se descreve como “a única operadora de apostas esportivas verticalmente integrada com sede nos EUA”, não foram divulgados, nenhum porta-voz da empresa quis comentar além do comunicado.

Leia também: Totvs oferece pagar multa de R$ 100 mi à Linx se proposta de fusão for vetada pelo Cade

Com “M.J.”, que jogou 15 temporadas na NBA, ganhando seis campeonatos com o Chicago Bulls, a DraftKings adiciona um nome de marca mundialmente reconhecido que deve atrair amplo interesse para a empresa. Não é surpresa que Jordan se alinhe com uma empresa de apostas esportivas. Existem diversas histórias de suas altas apostas de golfe e madrugadas em Atlantic City, cidade conhecida por ter diversos cassinos. Seu gosto por jogos de azar foi abordado no popular documentário da ESPN sobre o Chicago Bulls de 1997 a 1998, “Arremesso Final”. A DraftKings anunciou planos de abrir o capital no final de 2019, por meio de uma fusão reversa com a empresa de fachada de capital aberto, Diamond Eagle. Como parte do negócio, a empresa adquiriu a fornecedora de tecnologia para apostas esportivas, SBTech, de acordo com relatos da mídia. Na época em que se tornou pública, a DraftKings valia cerca de US$ 780 milhões, de acordo com a CNBC.

No mês passado, um par de tênis de Jordan (especial por ter um caco de vidro embutido em uma sola de uma tabela que ele quebrou durante um jogo) supostamente se tornou o par de tênis mais caro vendido em leilão na história, quando foi vendido por US$ 615 mil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).