As ideias de NY e Toronto para manter os restaurantes funcionando

Divulgação
Divulgação

Estabelecimentos usam a criatividade para não perder os clientes em uma das épocas mais movimentadas do ano

À medida que as festas de final de ano se aproximam e a pandemia se intensifica em grande parte do mundo, os proprietários de restaurantes estão usando uma variedade de métodos e ideias para transformar as refeições nesses estabelecimentos mais seguras para os clientes.

Uma ideia popular, com base no sucesso de iniciativas das cidades de Nova York e Toronto, foi transferir as refeições ao ar livre para pátios e espaços cada vez mais criativos, feitos sob medida para este fim.

LEIA MAIS: Restaurantes e serviços de entrega usam a criatividade para diminuir os impactos da pandemia

E, embora essas medidas por si mesmas possam não ser suficientes para ajudar o setor, elas permitem que os restaurantes mantenham, pelo menos, alguma operação em andamento e abertos durante o que seria tradicionalmente um período agitado de reservas para grandes festas e celebrações.

Veja, na galeria de fotos a seguir, três novas maneiras de servir refeições ao ar livre:

  • Mesas aquecidas

    Baseada no conceito japonês “kotatsu”, ou mesa aquecida, a cidade norte-americana de Chicago propôs, em um desafio chamado “Winter Dining Challenge” (Desafio de Jantares de Inverno, em português), modificar alguns restaurantes existentes para se adaptarem às técnicas japonesas ao ar livre durante os meses de inverno da América do Norte. “A solução de ter mesas aquecidas permite que os clientes fiquem seguros e confortavelmente aquecidos enquanto frequentam seus restaurantes favoritos. Para esses estabelecimentos, as mesas aquecidas significam a capacidade de continuar usando seus deques, telhados, pátios e estacionamentos ao ar livre nos quais já devem ter investido, mas com pequenas alterações”, escreveu a designer gráfica Ellie Henderson em sua rede social. “Em vez de ficarem em uma tenda ou estrutura fechada, as mesas aquecidas permitem a circulação de ar em jantares ao ar livre.”

    Newsday LLC- Colaborador/ Getty Images
  • Fogueiras e acampamentos ao ar livre

    Um novo item quente para o inverno é o aquecedor de pátio externo, já muito procurado por proprietários que desejam estender o jantar no deque por mais alguns meses. Em Toronto, o chef Anthony Rose está levando essa ideia um passo adiante ao lançar um acampamento de inverno ao ar livre atrás de seu restaurante, Fet Zun, com grandes fogueiras, cobertores e tendas. O único pedido do chefe é que os clientes se vistam muito confortavelmente.

    O CaféTo, que permite jantares ao ar livre no inverno em calçadas e outras expansões de pátio para restaurantes, será expandido pela cidade de Toronto também nos meses da primavera de 2021. São 9.600 metros de faixa de domínio público, além de 44 áreas de estacionamento, de acordo com o comunicado da iniciativa.

    Vale lembrar que há algumas considerações cuidadosas que precisam ser levadas em conta antes da adoção de fogueiras e de mesas aquecidas, que exigem regulamentação e precauções de segurança, junto com o monitoramento cuidadoso de garçons.

    Divulgação
  • Bolhas

    Embora você possa se sentir como um hamster dentro de sua roda de exercícios, o jantar em bolhas também está ganhando alguma tração. Em Nova York, essas cúpulas de plástico estão surgindo à medida que os regulamentos da cidade usam os restaurantes nas calçadas. “Alguns deles vêem isso quase como uma atração futurista. É bom que você possa criar ser criativo em sua própria bolha”, disse Nadine Chevreux, do Cafe du Soleil. O restaurante tem até 16 bolhas e originalmente começou o conceito antes da pandemia.

    As bolhas, a maioria feitas de PVC, também precisam ser muito bem limpas e não combinam bem com utensílios afiados ou velas. Junto com os protocolos de saneamento, a maioria dos restaurantes usa velas sem chama dentro das bolhas na esperança de evitar qualquer derretimento, uma vez que o PVC é tóxico quando queima.

    Divulgação

Mesas aquecidas

Baseada no conceito japonês “kotatsu”, ou mesa aquecida, a cidade norte-americana de Chicago propôs, em um desafio chamado “Winter Dining Challenge” (Desafio de Jantares de Inverno, em português), modificar alguns restaurantes existentes para se adaptarem às técnicas japonesas ao ar livre durante os meses de inverno da América do Norte. “A solução de ter mesas aquecidas permite que os clientes fiquem seguros e confortavelmente aquecidos enquanto frequentam seus restaurantes favoritos. Para esses estabelecimentos, as mesas aquecidas significam a capacidade de continuar usando seus deques, telhados, pátios e estacionamentos ao ar livre nos quais já devem ter investido, mas com pequenas alterações”, escreveu a designer gráfica Ellie Henderson em sua rede social. “Em vez de ficarem em uma tenda ou estrutura fechada, as mesas aquecidas permitem a circulação de ar em jantares ao ar livre.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).