BP vende fatias em dois blocos do pré-sal para PetroRio

Ines Heinkel/EyeEm/Getty Images
Ines Heinkel/EyeEm/Getty Images

A PetroRio vai adquirir fatias de 35,7% no bloco BM-C-30 (campo de Wahoo) e 60% no bloco BM-C-32 (Itaipu)

A BP vendeu participações de dois blocos no pré-sal para a petroleira brasileira PetroRio, disse esta última em uma publicação ao mercado hoje (19).

A PetroRio vai adquirir fatias de 35,7% no bloco BM-C-30 (campo de Wahoo) e 60% no bloco BM-C-32 (Itaipu), tornando-se assim operadora de ambos.

LEIA MAIS: BP entra em energia eólica offshore após acordo de US$ 1,1 bi com Equinor

Wahoo, com potencial para produzir mais de 140 milhões de barris, com descoberta de óleo em 2008, e teste de formação realizado em 2010, encaixa-se “perfeitamente na estratégia de geração de valor da PetroRio”, disse a companhia.

A transação terá uma parcela fixa de US$ 100 milhões, que será dividida em cinco pagamentos (US$ 17,5 milhões) entre a assinatura e a conclusão do negócio; além de US$ 15 milhões em dezembro de 2021 e o remanescente a ser pago em 2022). Há ainda previsão de um “earn-out” de US$ 40 milhões contingente na unitização de Itaipu.

A produção de Wahoo poderá superar 40.000 barris por dia, disse a empresa com base em resultados do teste de formação (TFR) realizado em poço exploratório.

Com o desenvolvimento do campo de Wahoo, a companhia formará mais um cluster de produção, e compartilhará toda a infraestrutura com o campo de Frade (inclusive o FPSO), “possibilitando assim a captura de diversas sinergias, resultando em mais uma forte e sustentável redução de ‘lifting cost'”.

No projeto base de investimento, o capex é dividido em US$ 300 milhões para o “tieback”, US$ 360 milhões para a perfuração dos poços, US$ 100 milhões para equipamentos subsea e US$ 40 milhões para ajustes no FPSO de Frade e outros itens.

A companhia pretende realizar este investimento em regime de parceria com os membros do consórcio.

VEJA TAMBÉM: BP corta dividendo pela metade após prejuízo recorde

Segundo a empresa, o primeiro óleo de Wahoo deve acontecer em aproximadamente dois anos após o início do projeto.

A PetroRio ainda reafirmou em nota seu comprometimento com a manutenção de níveis de endividamento conservadores, e prevê que mesmo após a incorporação desta aquisição o indicador de dívida líquida/Ebitda continuará dentro de “faixas normais e aceitáveis”.

Wahoo se situa a 30-35 km ao norte de Frade, com lâmina d’água de 1.400m, e conta com reservatório carbonático na camada do pré-sal a uma profundidade de 5 mil a 7 mil metros.

“O óleo no campo é de excelente qualidade, com 30º API, baixa viscosidade, e gás associado que será utilizado na geração de energia do FPSO de Frade.”

Itaipu, descoberto em 2009, com três poços piloto perfurados, encontra-se próximo ao cluster Parque das Baleias, e estudos preliminares realizados indicam que a acumulação é potencialmente compartilhada com a região sudeste do cluster.

“Desta forma, o desenvolvimento desta área poderá passar por um processo de unitização, antes de qualquer definição de desenvolvimento.” (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).