SpaceX, de Elon Musk, é avaliada em mais de US$ 100 bilhões

Companhia se torna a segunda empresa privada mais valiosa de todo o mundo, atrás apenas da Bytedance, dona do TikTok.

Jonathan Ponciano
Compartilhe esta publicação:
Forbes
Forbes

Elon Musk, fundador da Space X e da fabricante de carros elétricos Tesla, é a pessoa mais rica do mundo, segundo o ranking da Forbes 

Acessibilidade


A SpaceX, empresa de exploração espacial privada do fundador da Tesla, Elon Musk, foi avaliada em mais de US$ 100 bilhões com base em um acordo privado entre atuais e novos investidores, informou a CNBC na sexta-feira (8). O valor traz uma imensa valorização do preço de mercado da companhia, que é superada por apenas uma outra empresa privada em todo o mundo.

Investidores da SpaceX fecharam a venda de até US$ 755 milhões em ações precificadas a US$ 560 cada, informou a CNBC na sexta-feira, citando fontes não identificadas mas familiarizadas com a transação. O negócio representa uma alta de 33% nos preços dos papéis, avaliados em US$ 419,99 em uma rodada de financiamento em fevereiro, e implica uma avaliação final de aproximadamente US$ 100,3 bilhões.

A empresa sediada em Hawthorne, na Califórnia, não teria levantado nenhum capital adicional com a venda, segundo a CNBC. Em fevereiro, a SpaceX concluiu uma rodada de arrecadação de fundos de US$ 850 para financiar seus ambiciosos projetos Starlink e Starship. A empresa alcançou uma avaliação de US$ 74 bilhões na época.

Musk é atualmente a pessoa mais rica do mundo com um patrimônio líquido estimado em US$ 202,1 bilhões, cerca de US$ 10 bilhões a mais que o segundo colocado, Jeff Bezos, da Amazon. O bilionário possuía cerca de 48% da SpaceX antes de sua última rodada de financiamento, de acordo com cálculos da Forbes.

A SpaceX não respondeu imediatamente ao pedido de comentário sobre o negócio.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Fundada em 2002, a SpaceX constrói e lança foguetes no espaço e completou sua primeira missão comercial para um cliente privado em 2013. Em uma nota no ano passado, analistas do Morgan Stanley projetaram que a avaliação da empresa poderia disparar para US$ 100 bilhões devido a uma série de vitórias em licitações do governo norte-americano, particularmente da Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço e do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Em 15 de setembro, o bilionário Jared Isaacman fretou um foguete SpaceX para ir ao espaço sideral na primeira missão orbital sem astronautas profissionais a bordo.

Musk já deu sinais de que planeja transformar o projeto Starlink da SpaceX, um serviço de Internet de banda larga via satélite, em uma companhia separada, e abrir seu capital. “Provavelmente faremos um IPO do Starlink, mas somente daqui a vários anos, quando o crescimento da receita for suave e previsível”, ele tuitou no ano passado. “O mercado de ações não gosta de fluxo de caixa irregular. Sou um grande fã de pequenos investidores de varejo. Vamos garantir que eles tenham prioridade máxima. Vocês podem me cobrar isso.”

De acordo com a CB Insights, apenas a Bytedance, companhia chinesa privada dona do aplicativo TikTok, obteve uma avaliação de mercado superior à da Space X: US$ 140 bilhões. No entanto, transações privadas estimaram a gigante de mídia social em mais de US$ 400 bilhões.

Compartilhe esta publicação: