10 bilionários que mais perderam dinheiro na última semana em meio à crise do coronavírus

Warren Buffett, Bill Gates e oito outros magnatas ficaram, juntos, US$ 57 bilhões mais pobres

Hayley C. Cuccinello
Compartilhe esta publicação:

Warren Buffett perdeu quase US$ 10 bilhões em sete dias

Acessibilidade


O “sell-off” (quando os investidores optam por vender rapidamente os ativos) do mercado de ações impulsionado pelo coronavírus na semana passada – durante a qual o índice Dow Jones Industrial Average caiu 17% – levou a uma queda conjunta de US$ 57 bilhões na fortuna dos 10 bilionários que mais perderam dinheiro desde que os mercados fecharam na sexta-feira (13).

Warren Buffett foi o que mais perdeu na última semana, quando presenciou seu patrimônio cair US$ 9,6 bilhões, para US$ 66,4 bilhões, no fechamento do mercado ontem (20). As ações classe A da Berkshire Hathaway caíram 8,6% na quarta-feira (18), à medida que muitos de seus principais investimentos também registraram queda, especialmente as companhias aéreas Delta e American Airlines. Os consumidores têm receio de voar devido aos temores de contágio, já que a pandemia do Covid-19 superou 270.000 casos confirmados e 11.000 mortes em todo o mundo. O “Oráculo de Omaha”, de 89 anos, certamente será um dos beneficiados se o pedido da indústria ao governo federal de US$ 60 bilhões for atendido.

VEJA MAIS: 20 mais ricos do mundo perdem mais de US$ 78 bilhões com surto de coronavírus em um único dia

Mark Zuckerberg perdeu US$ 6,8 bilhões, o que representa a segunda maior perda depois da de Buffett. As ações do Facebook caíram com as preocupações em relação à diminuição da receita de publicidade de clientes de turismo, varejo e lazer. No início desta semana, a gigante da mídia social deu um bônus de US$ 1.000 a todos os funcionários que estão trabalhando em casa em tempo integral e também estabeleceu um programa de subsídios de US$ 100 milhões para pequenas empresas.

As ações da Microsoft caíram mais de 13% na semana passada, derrubando o patrimônio líquido de Bill Gates e Steve Ballmer, que perderam US$ 6,6 bilhões e US$ 5,7 bilhões, respectivamente. Ballmer, agora com US$ 52,4 bilhões, doou US$ 1 milhão ontem a grupos comunitários em Los Angeles, incluindo o distrito escolar do condado. Gates, com uma fortuna no valor de US$ 97 bilhões, orientou sua fundação a investir US$ 100 milhões na detecção, isolamento e tratamento global da Covid-19. Recentemente, ele deixou o conselho da Microsoft e da Berkshire Hathaway para se concentrar na filantropia.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Masayoshi Son perdeu um quarto de sua fortuna em apenas uma semana, de modo a reduzir seu patrimônio líquido em US$ 4,9 bilhões, para US$ 14,1 bilhões, uma vez que as ações do SoftBank despencaram 30%. Com muitos estados dos EUA exigindo que as pessoas fiquem em casa e trabalhem remotamente, o investimento de risco da companhia japonesa na empresa WeWork parecem estar for um fio. Segundo relatos, o SoftBank estaria desistindo de um acordo de US$ 3 bilhões para recomprar os papéis dos acionistas da empresa de coworking.

Depois de meses de alta das ações da Tesla, a alegria da montadora elétrica acabou. O valor do patrimônio de Elon Musk é agora de US$ 27 bilhões, uma queda de US$ 4,1 bilhões. Na quarta-feira (18), o CEO de 48 anos desafiou a ordem de ficar em casa e manteve aberta a fábrica de Fremont, na Califórnia, com funcionários sendo informados de que o espaço era uma “infraestrutura crítica”. (A companhia foi considerada “um negócio não essencial” pelo departamento de polícia.) Depois que a Tesla foi confrontada pelos órgãos oficiais no mesmo dia, a planta sua equipe no local de 10.000 para 2.500 trabalhadores.

Na noite do mesmo dia, Musk, que havia definido o pânico do coronavírus como “burro”, tuitou que a Tesla “fabricaria ventiladores se houvesse escassez”. Ele acrescentou ontem que acha que os equipamentos “provavelmente não serão necessários”. Dedos cruzados.

Veja, na galeria de fotos abaixo, os 10 bilionários que mais perderam dinheiro no mundo esta semana:

  • Reuters

    Warren Buffett

    Fonte de riqueza: Berkshire Hathaway
    País: Estados Unidos
    Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 9,6 bilhões

  • Reprodução/Forbes

    Mark Zuckerberg

    Fonte de riqueza: Facebook
    País: Estados Unidos
    Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 6,8 bilhões

  • Reprodução/Forbes

    Bill Gates

    Fonte de riqueza: Microsoft
    País: Estados Unidos
    Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 6,6 bilhões

  • Getty Images

    Steve Ballmer

    Fonte de riqueza: Microsoft
    País: Estados Unidos
    Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 5,7 bilhões

  • Getty Images

    Larry Page

    Fonte de riqueza : Alphabet
    País: Estados Unidos
    Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 5,4 bilhõesmarço: perda de US$ 5,4 bilhões

  • Getty Images

    Sergey Brin

    Fonte de riqueza: Alphabet
    País: Estados Unidos
    Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 5,2 bilhões

  • Reprodução/Forbes

    Masayoshi Son

    Fonte de riqueza: SoftBank
    País: Japão
    Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 4,9 bilhões

  • Getty Images

    Carlos Slim Helú

    Fonte de riqueza: America Movil
    País: México
    Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 4,7 bilhões

  • Getty Images

    Hui Ka Yan

    Fonte de riqueza: Evergrande Group
    País: China
    Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 4,1 bilhões

  • Reprodução/Forbes

    Elon Musk

    Fonte de riqueza: Tesla
    País: Estados Unidos
    Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 4,1 bilhões

Reuters

Warren Buffett

Fonte de riqueza: Berkshire Hathaway
País: Estados Unidos
Mudança no patrimônio de 13 a 20 de março: perda de US$ 9,6 bilhões

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: