Wall Street abre em queda com avanço de rendimentos dos Treasuries

O movimento é influenciado pela perspectiva de alta na taxa de juros dos Estados Unidos nos próximos meses.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Matteo Colombo/Reuters

Acessibilidade


As bolsas de Nova York abriram hoje (18) em baixa, com as ações de tecnologia pressionadas pelo aumento dos rendimentos dos Treasuries, títulos do Tesouro norte-americano, que atingiram máximas de dois anos. Apple (AAPL), Amazon (AMZN), Alphabet (GOOGL) e Microsoft (MSFT) registram recuos entre 1,18% e 2,50%.

O movimento é influenciado pela perspectiva de alta na taxa de juros dos Estados Unidos nos próximos meses. Investidores estão se posicionando para lidar com um banco central mais agressivo no combate à inflação, antes de uma reunião de política monetária da semana que vem.

Às 12h00 de Brasília, o Dow Jones caía 1,55%, a 35.355 pontos; o S&P 500 recuava 1,56%, a 4.590 pontos; e o Nasdaq cedia 1,81%, a 14.624 pontos.

Entre os grandes bancos, o Goldman Sachs liderava as perdas depois de seu lucro ficar abaixo das expectativas. O indicador caiu 13% no quarto trimestre de 2021, para US$ 3,81 bilhões, de US$ 4,36 bilhões no mesmo período do ano anterior. Já a receita aumentou 8%, para US$ 12,64 bilhões, de US$ 11,74 bilhões.

O dólar opera em queda de 0,12%, negociado a R$ 5,5193. Alexandre Netto, chefe de câmbio da Acqua-Vero Investimentos, diz não ver notícias específicas como responsáveis por essa movimentação, caracterizando a baixa do dólar à vista como um “fluxo de entrada” pontual, apesar da cautela em relação a protestos de servidores públicos. (Com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: