O segredo para conseguir uma promoção na empresa

Getty Images
Subir na carreira exige uma defesa de si mesmo diante de seus superiores

Com o fim do ano, muitos de nós estão refletindo sobre o que aconteceu ao longo dos últimos 12 meses. Lembramos das conquistas, examinamos os contratempos que tivemos e assistimos à retrospectiva nas publicações do Facebook. E, então, começamos a estabelecer as perspectivas para 2019.

LEIA MAIS: A pergunta a se fazer para ser promovido em 2019

A dinâmica não é diferente dentro das empresas. Dezembro costuma ser o mês das avaliações anuais de performance dos funcionários. É provável que muitas reuniões fechadas aconteçam entre gerentes, executivos e o time de recursos humanos. Por mais duro que seja, você provavelmente terá conhecimento dessas reuniões, mas, infelizmente, não será convidado para elas – pois o assunto em discussão pode ser a sua situação na empresa.

Você trabalhou duro neste ano. Ficou acordado de madrugada para realizar as tarefas e fez algumas contribuições valiosas. Talvez com um escorregão ou dois ao longo do ano, mas a sua avaliação, no geral, será boa. Parte de você espera uma promoção. Para ser bem honesto, você também quer atualizar o seu cargo no LinkedIn. E por que não? Em um mundo de hierarquia corporativa, promoções estabelecem claramente seu sucesso. Cada uma delas é como um troféu, uma recompensa dada pelo esforço e dedicação. É assim, pelo menos, que dizem que funciona.

Mas, sendo mais realista, a verdade é que muitos de nós são esquecidos nesta época do ano, não importa quão bem fizemos nosso trabalho. Assim, fica a questão: por que alguns conseguem uma promoção com mais frequência do que outros? O que nossos colegas fazem para conseguir progredir mais rapidamente? A resposta é simples: eles pedem. Aqueles que estão subindo na carreira sabem a importância de defender sua posição no emprego.

Não cuidar dessa defesa é um problema comum, e a razão por trás dessa omissão pode ser complexa. Você pode ter aprendido quando criança que pedir uma promoção é rude ou egoísta. Mas a realidade é que poucas pessoas perceberão seu talento sem que você faça um esforço para destacá-los. Ou é possível que tenha problemas com sua autoestima: às vezes é muito fácil ouvir sua voz crítica, que diz que você não está pronto para o próximo passo. O medo de mudança também pode ser um problema. Se você está confiante e confortável com o seu cargo atual, a incerteza de uma posição nova pode ser assustadora.

Embora as razões para não defender sua posição na empresa sejam pessoais, a conclusão é a mesma: em uma cultura corporativa, se você quer algo, é necessário conseguir pelos seus próprios meios. E isso significa declarar suas necessidades e fazer com que sua voz seja escutada, mesmo que essa não seja uma atitude confortável para você.

E MAIS: Por que você não está sendo promovido no emprego

Veja, na galeria de fotos abaixo, três dicas para defender sua posição na empresa e conseguir uma promoção:

  • Faça um planejamento para seus objetivos

    Se você quer uma promoção, comece a se preparar para isso no início do ano. Pergunte para o seu gerente o que é necessário para que você suba para o próximo nível e, posteriormente, faça um plano para alcançar esse objetivo.

    Ao longo do ano, quando estiver em outra reunião com o gerente, reserve alguns minutos para revisitar esses objetivos. Peça a ele considerações gerais do que você tem feito bem e do que poderia ter sido melhor e, se achar que precisa de ajuda em uma área particular, solicite. Não faça com que a sua performance seja o foco desses encontros – atualizações sobre seus projetos também devem ser uma prioridade -, mas deixe claro que essas avaliações são importantes para você e para a sua carreira.

  • Adote uma mentalidade de crescimento

    No livro “Mindset: A Nova Psicologia do Sucesso”, a psicóloga Carol Dweck afirma que uma mentalidade de crescimento – a crença de que podemos cultivar e melhorar nossos traços pessoais – é essencial para o sucesso. Em outras palavras, Carol diz que todos nós temos o potencial de mudar para melhor, e podemos afetar essa mudança conscientemente. Quais são as principais características dessa mentalidade? Aceitar desafios, persistir nos contratempos, entender o esforço como uma parte necessária para dominar um objetivo, estar aberto a críticas, aprender com elas e encontrar inspiração no sucesso dos outros em vez de ficar intimidado.

    Uma mentalidade de crescimento vai afetar sua performance profundamente, de forma positiva. Quando seu gerente pede para você planejar um projeto especial, em vez de achar que está sobrecarregado de tarefas, aceite o desafio para que possa se sobressair. Peça um conselho de seus colegas se encontrar um obstáculo, em vez de ficar frustrado. Pense no tempo gasto com o projeto como uma oportunidade valiosa de aprendizado. E, quando entregar o trabalho, e seu gerente pedir algumas revisões, use o feedback dele para melhorar, consciente de que o sucesso dele pode ser o seu algum dia.

    Com uma mentalidade de crescimento, você pode silenciar a insegurança, impulsionar sua autoestima e se aproximar dos objetivos com determinação. Quando você está focado no crescimento, defender sua posição na empresa torna-se muito mais fácil.

  • Melhore sua visibilidade na empresa

    Funcionários promovidos não costumam ser os que passam despercebidos. Eles não ficam quietos em seus cubículos esperando palavras de louvor. Eles não deixam de pedir seus créditos e, na verdade, fazem o oposto, reivindicando-os com prazer.

    Para ter mais visibilidade, identifique, em primeiro lugar, formas de se tornar mais ativo em sua posição na empresa e, depois, mostre seus esforços. Quando você dedica horas extras para realizar uma tarefa, quando sua contribuição faz com que um projeto seja bem-sucedido, quando estiver sendo mentor de um novo contratado, quando liderar um grupo, quando comparecer a um seminário ou a um curso de treinamento, faça questão de contar para seu gerente. Escreva um e-mail explicando como você está se superando e destaque que as habilidades adquiridas são relevantes para a sua atual posição – e para o futuro.

    Seu gerente não está procurando por estrelas quietas em ascensão, afinal ele está ocupado com outros prazos e responsabilidades. Pode ser que ele nem tenha conhecimento do que você passa em seu cotidiano, muito menos em identificar as áreas em que você realmente se destaca. Defender sua posição não é se gabar, é educar seu gerente sobre o seu esforço pelo sucesso. Na verdade, ao fazer isso, você está fazendo com que o trabalho dele seja mais fácil na hora de avaliá-lo como funcionário.

    Paciência é uma virtude, mas não necessariamente no mundo corporativo. Esperar por sua próxima promoção pode estagnar sua carreira. Independentemente dos resultados da análise da sua performance no mês de dezembro, nunca é tarde para começar a pensar no futuro. Comece o ano com uma nova atitude. Quando defender sua posição, você passará a fazer parte do processo de promoção ao longo do ano.

Faça um planejamento para seus objetivos

Se você quer uma promoção, comece a se preparar para isso no início do ano. Pergunte para o seu gerente o que é necessário para que você suba para o próximo nível e, posteriormente, faça um plano para alcançar esse objetivo.

Ao longo do ano, quando estiver em outra reunião com o gerente, reserve alguns minutos para revisitar esses objetivos. Peça a ele considerações gerais do que você tem feito bem e do que poderia ter sido melhor e, se achar que precisa de ajuda em uma área particular, solicite. Não faça com que a sua performance seja o foco desses encontros – atualizações sobre seus projetos também devem ser uma prioridade -, mas deixe claro que essas avaliações são importantes para você e para a sua carreira.

Já está disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).