4 passos para se recuperar quando algo dá errado em uma apresentação

Tom Werner/ Getty Images
Tom Werner/ Getty Images

É importante se preparar com dispositivos e técnicas de memória com antecedência

Algumas falhas durante uma apresentação acabam sendo engraçadas –bem depois, e pelo menos para o público. Eu estava me apresentando diante um grupo de representantes de vendas, tentando enfatizar que as comunicações empresariais são muito menos formais agora do que nas décadas anteriores –devido à informalidade das mídias sociais e mensagens de texto– e disse:

“Por exemplo, não começamos mais os e-mails com ‘Em conformidade com nossa discussão’ ou ‘Referência é feita ao anexo mencionado anteriormente’. Quando nos apresentamos, não dizemos mais ‘Como vai você?’ dizemos apenas, ‘Oi!.” Continuando nessa linha de raciocínio, acrescentei uma frase: “Quando foi a última vez que sua família se vestiu formalmente para se sentar à mesa de jantar? Nossa família não se veste para o jantar.” E então, um representante levantou a mão e gritou de volta: “Posso ir também a esse jantar?”

LEIA MAIS: 5 elementos para construir carisma virtual

A plateia caiu na gargalhada, deixando-me perplexa com o que ele quis dizer. Finalmente, alguém na primeira fila apontou o que eu havia dito de errado. Desnecessário dizer que, depois de virar dez tons de vermelho, esqueci onde estava indo com o próximo argumento.

Se você ainda não experimentou constrangimento público e lapsos de memória, irá acontecer com certeza, principalmente se você faz apresentações com frequência. Quando isso acontecer, considere quatro passos para se recuperar. Veja na galeria de imagens a seguir:

  • 1. Elabore um dispositivo de memória

    Os especialistas em memória nos dizem que nosso cérebro pode conter apenas cerca de sete blocos de informação de uma vez. Por esse motivo, tentar se lembrar de nove pontos-chave, cinco anedotas e quatro gráficos de dados pode ser um desastre. Isto é, a menos que você crie um sistema sólido de recall.

    Os professores entendem o valor dos dispositivos de memórias há muito tempo. Por exemplo, os bons professores de música que ensinam escalas musicais fazem com que seus alunos lembrem de tudo depois de um longo tempo sem tocar.

    Pense em quase todas as disciplinas, de esportes a consultoria, e você encontrará conceitos técnicos transmitidos em modelos de memória, dispositivos de repetição e metáforas para uma fácil memorização.

    Crie o mesmo para você como uma ferramenta de prevenção de falhas de apresentação.

    People Images/ Getty Images
  • 2. Conte uma breve história

    As histórias grudam melhor do que um conteúdo denso –mesmo para um contador de histórias experiente. Contar uma história rápida muitas vezes faz você lembrar o argumento que a anedota contém. E ainda ajuda a se conectar com a audiência. Com isso, todo conteúdo provavelmente retornará à sua mente.

    Tom Werner/ Getty Images
  • 3. Faça uma breve pausa

    Suas anotações podem ser uma ótima oportunidade para uma pausa ou qualquer coisa que preencha uma lacuna de dez segundos para pensar. Você pode decidir tirar ou colocar os óculos para poder “verificar algo” à sua frente. Você pode fazer uma pausa para tomar um gole de água ou fazer uma anotação rápida em seus papéis.

    Você pode fazer uma pausa de de bate-papo para ver se há perguntas ou para conversar com a audiência. Ou faça uma pausa para pedir feedback. Assim, seus ouvintes esperaram pacientemente para que você continue de onde parou. E você consegue se recuperar.

    poba/ Getty Images
  • 4. Adicione códigos visuais

    Para mantê-lo focado durante as interrupções, use uma palavra-chave ou tópicos para agrupar a memória perdida por meio de recursos visuais. Essas deixas irão lembrá-lo do contexto de um slide individual.

    Ou você pode adicionar bordas coloridas ou ícones diferentes no canto, lateral, superior ou inferior do slide. Essa mudança de cor ou ícone irá alertá-lo sobre a qual seção da apresentação esse slide pertence. Essa técnica deve desencadear um bloco de informações que irão fluir para que assim continue onde parou na apresentação.

    Se você sair pela tangente com um detalhe e não conseguir encontrar o caminho de volta, tudo o que você precisa fazer é olhar para o hexágono cinza ou para a borda rosa para lembrá-lo de que você está falando sobre as metas de marketing para o terceiro trimestre.

    Sam Diephuis/ Getty Images

1. Elabore um dispositivo de memória

Os especialistas em memória nos dizem que nosso cérebro pode conter apenas cerca de sete blocos de informação de uma vez. Por esse motivo, tentar se lembrar de nove pontos-chave, cinco anedotas e quatro gráficos de dados pode ser um desastre. Isto é, a menos que você crie um sistema sólido de recall.

Os professores entendem o valor dos dispositivos de memórias há muito tempo. Por exemplo, os bons professores de música que ensinam escalas musicais fazem com que seus alunos lembrem de tudo depois de um longo tempo sem tocar.

Pense em quase todas as disciplinas, de esportes a consultoria, e você encontrará conceitos técnicos transmitidos em modelos de memória, dispositivos de repetição e metáforas para uma fácil memorização.

Crie o mesmo para você como uma ferramenta de prevenção de falhas de apresentação.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).