Mulheres e realização profissional: um caminho para evitar o burnout

Pesquisa mostra a insatisfação feminina nas organizações. Mudar posicionamento e ter mais atitude ajudam a superar problema.

Julia Wuench
Compartilhe esta publicação:

Getty ImagesQuando você se conecta com suas crenças, valores e propósito, você pode superar as dúvidas

Acessibilidade


Está pensando em se reinventar ou mudar de carreira? O relatório recente da LeanIn and McKinsey & Company revelou que as mulheres estão passando por sérias crises de burnout relacionadas ao trabalho. De acordo com a pesquisa, uma em cada três mulheres está pensando em deixar a carreira, mudar de área ou reduzir o número de horas diárias. Entre as suas reivindicações, têm os seguintes ideais: empresas que as valorizem, flexibilidade e treinamento aprimorado. No entanto, é senso comum que não é fácil promover mudanças drásticas nos ambientes das organizações. 

LEIA MAIS Mulher na liderança de empresa ainda é raridade no Brasil, mostra estudo da B3

Uma recente pesquisa do LinkedIn conduzida pela EvolveMe, empresa voltada a carreira para mulheres profissionais de meia-idade, perguntou quais os maiores problemas enfrentados na implementação de mudanças. O levantamento obteve o seguinte diagnóstico:

  • Um terço (32%) dos entrevistados citaram a confiança e clareza como a maior barreira
  • 46% mencionaram as responsabilidades familiares como obstáculo
  • Menos de um quinto (18%) citou a falta de oportunidade como impedimento

O levantamento apontou que muitas mulheres desistem de fazer mudanças profissionais antes mesmo de começar. E, embora as responsabilidades familiares sejam um grande problema, a falta de confiança também se demonstrou como um poderoso obstáculo. Curiosamente, essa ausência de confiança se dissemina por funções e setores, afetando até mesmo as mulheres mais realizadas profissionalmente.

Quais as razões? Mulheres que estão confiantes em seus empregos atuais podem permanecer presas (mesmo quando estão infelizes) porque duvidam de sua capacidade e, automaticamente, de suas habilidades e experiência para sair em busca de novas oportunidades. É muito desperdício para a economia um cenário em que as mulheres não tenham incentivos para explorar mais seus talentos, enquanto as empresas atraem os funcionários de volta com ofertas polpudas, além de treinamento interno.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Elaboramos dicas para ajudar as mulheres desenvolverem mais confiança  e serem mais ativas em seus objetivos no mercado:

 

  1. Tome uma atitude. A confiança é um músculo que se desenvolve com a idade! Como flexionar: saia da sua zona de conforto, arrisque e experimente coisas novas . Uma mentalidade focada em crescimento poderá repercutir em novas oportunidades.
  2. Deixe de lado o perfeccionismo. Poucos candidatos acertam todos os alvos. Se dê permissão para ser bom o suficiente .
  3.  Agora é a hora de avaliar seus valores e usá-los para orientar seu próximo movimento. Quando você se conecta com suas crenças, valores e propósito, você pode superar a dúvida.
  4. Não seja um segredo bem guardado. Faça justiça a si mesmo Propague as suas realizações e visões de mundo para ser reconhecido. Se você visualizar a sua carreira evoluindo e se transformando constantemente, poderá sentir a mudança como uma oportunidade, e não como algo a temer.

Compartilhe esta publicação: