Pesquisa: como lideranças podem aumentar engajamento da equipe

Levantamento exclusivo mostra o que leva os colaboradores a vestirem a camisa da empresa.

Rosa Symanski
Compartilhe esta publicação:
Getty Images

Cuidados com a saúde mental das equipes leva a uma avaliação melhor das empresas

Acessibilidade


Gestores que fazem reuniões regulares com cada funcionário, aquelas do tipo “um a um”, sejam mensais ou semanais, contam com equipes mais comprometidas do que os que não adotam essa prática. Segundo uma pesquisa realizada pela Feedz, plataforma de engajamento de colaboradores em parceria com a Vee, empresa de benefícios de vale alimentação, e a Vittude, de psicologia online, nas empresas onde essas conversas são rotineiras, o engajamento é 2,5 vezes maior. Para o estudo, foram entrevistados 1129 trabalhadores de 800 empresas de todo o país, dos setores de tecnologia, serviços, indústria, varejo, finanças, comunicação e outros.

O levantamento mediu o eNPS (employment Net Promoter Score), um índice criado para medir engajamento dos consumidores e transportado para o RH. Por essa métrica, pergunta-se qual a chance de você recomendar a empresa para um amigo, de 0 a 100. De acordo com a nota há “detratores” (aqueles que vão usar o horário de almoço para falar mal da gestão, possivelmente), os “neutros” e os “promotores” (que vão se concentrar nas vantagens e engajar pessoas nas equipes). “Compreensão do propósito, alinhamento dos resultados que se espera de cada um e acompanhamento do gestor direto aumenta a satisfação dos colaboradores”, explica Bruno Soares, CEO da Feedz, baseado em Florianópolis (SC).

LEIA MAIS: 4 lições de liderança sobre o futuro do trabalho que aprendemos na pandemia

Outra conclusão tem a ver com os benefícios. Plano de saúde e vale-refeição são considerados commodities nas empresas em que o engajamento é maior. Oferecer um pacote que vá além do básico amplia significativamente a satisfação, elevando o eNPS para até 70 nas empresas com esse atrativo, contra os 16 verificado nas que têm um pacote de benefícios desalinhado com o perfil dos funcionários. “As empresas precisam adicionar benefícios relacionados à saúde física, mental, educação e flexibilidade no trabalho”, diz Soares.

A radiografia feita pela Feedz mostrou que ambiente leve e amigável também conta para que os colaboradores vistam a camisa. Ter um amigo no trabalho aumenta o engajamento: eNPS em média é 55 (para quem tem ao menos um amigo na empresa) e de 22 entre os que não têm. Essa premissa está relacionada à cultura: se propósito e valores são bem definidos (e de fato aplicados) e há práticas de gestão que incentivam a integração e comunicação, há mais espaço para bons relacionamentos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Feedz é uma plataforma de apoio na gestão de pessoas, com serviços voltados para aumentar o engajamento e desempenho dos colaboradores nas empresas. Fundada em 2018, tem mais de 700 clientes, incluindo RockContent, ReclameAqui, Clickbus, Nexxera, Farm, Animale, Lacoste, Dotz e Delivery Much.

Veja algumas das conclusões da pesquisa e como criar uma equipe motivada e engajada:

  • Tamanho importa, sim Em companhias com mais de 1000 funcionários, o eNPS é de 39, contra 65 nas que têm entre 20 e 50 pessoas. As pequenas empresas têm maior facilidade em colocar em práticas a boa gestão de pessoas e criar ambientes amigáveis.

  • Ambiente amigável
    Ter um amigo no trabalho aumenta o engajamento: eNPS 55 foi a nota média dada pelos profissionais que têm ao menos um amigo na empresa, contra eNPS 22 para os que não têm. As companhias podem estimular essas relações ao criar ambientes saudáveis e onde o convívio é incentivado.

  • Além do plano de saúde
    Plano de saúde e vale-refeição são commodities. O que diferencia uma empresa em termos de benefícios é o investimento em saúde mental e emocional, como sessões de terapia, além de flexibilidade de horários de trabalho. Colaboradores satisfeitos com o pacote de benefícios dão nota 75. Insatisfeitos, 16.

  • O poder da conversa

    Conversas frequentes com líderes geram maior entendimento da função: 92% dos entrevistados disseram entender as suas funções, enquanto nas companhias que não mantém diálogo frequente, somente 68% dos funcionários responderam que compreendem o que é esperado deles no trabalho

Tamanho importa, sim Em companhias com mais de 1000 funcionários, o eNPS é de 39, contra 65 nas que têm entre 20 e 50 pessoas. As pequenas empresas têm maior facilidade em colocar em práticas a boa gestão de pessoas e criar ambientes amigáveis.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: