Ibovespa acelera queda e aciona circuit breaker pela 6ª vez em março

Paulo Whitaker/Reuters/
Paulo Whitaker/Reuters/

Às 13:18 o índice atingiu queda de 10,26% a 66.961,15 pontos, menor nível desde agosto de 2017

O Ibovespa acionou o mecanismo de circuit breaker mais uma vez na tarde de hoje (18), após flertar com a queda de 10% durante boa parte da sessão, diante do pânico geral causado pela pandemia do coronavírus.

Às 13:18 o índice atingiu queda de 10,26% a 66.961,15 pontos, menor nível desde agosto de 2017. O volume financeiro era de R$ 15,4 bilhões.

LEIA MAIS: Ibovespa tem correção e fecha em alta de 4,85%

“Investidores seguem avaliando efetividade dos estímulos fiscais e monetários no amortecimento dos impactos econômicos derivados do surto do Covid-19”, observou a equipe da Guide Investimentos. “Na falta de uma melhora no horizonte, alertas de recessão iminente continuam falando mais alto.”

O governador de São Paulo decretou fechamento de shopping centers na região metropolitana do Estado em medida para frear a transmissão do vírus. Na região do ABC, prefeituras anunciaram a suspensão de serviços de transporte coletivo a partir do final deste mês. A General Motors também divulgou que vai dar férias coletivas a todos os funcionários no Brasil a partir de 30 de março.

Mais cedo, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) disse que suas associadas já registram, em média, queda de 50% na demanda por voos domésticos e redução de 85% nas viagens internacionais na segunda quinzena de março, ante o mesmo período de 2019.

Dentre as maiores quedas da sessão, estavam papéis de Azul e Gol, despencando 32,63% e 20,44%, respectivamente, com o setor sendo amplamente atingido pela crise.

Enquanto o governo divulgava medidas de estímulos econômicos e de contenção do vírus, o mercado também aguardava o desfecho de reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central hoje, prevendo um novo corte na taxa básica de juros.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).