Apresentações da Broadway são oficialmente canceladas até 2021

Reprodução Forbes
Teatros da Broadway fecharam oficialmente para o público em 12 de março

Depois de ter a data de retomada adiada várias vezes, os shows da Broadway foram oficialmente cancelados até o final de 2020. Segundo a Broadway League, esta é a maior pausa nas produções da história, enquanto os EUA continuam na luta para conter a disseminação do coronavírus causada pelas aglomerações.

Segundo a Broadway League, associação comercial que representa a indústria teatral da Broadway a nova data para o retorno dos espetáculos é 3 de janeiro de 2021. Os teatros estão oferecendo reembolsos ou troca de ingressos comprados para espetáculos marcados até este dia.

VEJA TAMBÉM: Mais de 1 milhão de espectadores são afetados por cancelamentos da Broadway

As casas da Broadway fecharam oficialmente ao público em 12 de março, depois que o governador de Nova York, Andrew Cuomo, impôs restrições a aglomerações; a programação foi originalmente retomada em 12 de abril, antes de serem novamente adiada para 7 de junho e para 6 de setembro antes do último anúncio.

O fechamento dos teatros promete gerar um enorme impacto econômico de Nova York, uma vez que são um dos maiores impulsionadores do turismo na cidade. Inicialmente, o fechamento prévio de um mês pode ter levado a Broadway a perder até US$ 100 milhões.

Embora os casos de coronavírus em Nova York continuem a diminuir constantemente, a maioria dos Estados dos EUA está passando por um aumento nas infecções, o que levou o país a registrar recentemente os maiores crescimentos diários de infectados desde o início da pandemia.

Os shows da Broadway atraem grandes multidões de turistas para as salas de exibição –uma parte crítica da experiência dos espetáculos. Segundo Thomas Schumacher, presidente do conselho da Broadway League, “a alquimia de 1.000 estranhos em um único local, alimentando cada artista no palco e nos bastidores, será possível novamente quando os teatros puderem receber o público com segurança”.

Ponto crítico

“Nosso foco é identificar e implementar as medidas necessárias que nos permitirão retomar as apresentações com segurança para o público e os funcionários da Broadway”, disse Charlotte St. Martin, presidente da Broadway League e também membro do Conselho de Artes, Cultura e Turismo da cidade de Nova York. “Estamos determinados a trazer de volta as pessoas que dependem desse setor para sobreviver e a todos os que amam esta parte vital da cidade de Nova York, assim que for seguro fazê-lo”.

E AINDA: Broadway prorroga fechamento até 7 de junho devido ao coronavírus

Cenário

Segundo a Broadway League, as produções da Broadway estão agora na pausa mais longa da história. Havia 31 shows rodando com oito espetáculos em pré-estreia e outros oito em ensaios quando as portas das salas de exibição foram fechadas em março. Especialistas em saúde alertam contra grandes reuniões, especialmente quando o assunto são os ambientes internos lotados.

O que esperar

Qualquer pessoa com ingressos para shows até 3 de janeiro de 2021 deve aguardar o reembolso por e-mail ou trocar por outras opções de ingressos. Quem não for contatado pelo endereço eletrônico até 13 de julho deve entrar em contato com o ponto de venda para obter orientações, disse a Broadway League.

Ainda sem confirmação

Embora a programação possa voltar ao normal até 3 de janeiro de 2021, isso não significa que todos realmente o façam. Vários produtores já sugeriram que não retomarão as atividades até meados do próximo ano.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).