Mais de 1 milhão de espectadores são afetados por cancelamentos da Broadway

Reprodução/Forbes
O governador Andrew Cuomo fechou os shows da Broadway em Nova York por um mês

Por enquanto, o show não vai continuar. O governador de Nova York, Andrew Cuomo, anunciou ontem (12) que o Estado está proibindo reuniões de 500 pessoas ou mais, incluindo apresentações da Broadway. A proibição ocorre quando os casos de coronavírus de Nova York ultrapassam os 200 e os casos globais passam de 131 mil.

“Para os cinemas da Broadway em Manhattan, essas regras entrarão em vigor às 17h de hoje”, tuitou Cuomo. “Já conversamos com os teatros sobre essas novas medidas e eles concordaram.”

VEJA MAIS: Covid-19: saiba quais eventos foram cancelados até agora

A proibição de um mês vem em má hora para a Broadway, pois o distrito normalmente vê um aumento de público na primavera. De acordo com a associação local, mais de 1,2 milhão de espectadores assistiram a shows nesta época do ano passado.

A suspensão dos espetáculos da Broadway é uma das maiores de entretenimento na esteira dos transtornos causados pelo coronavírus.

Centenas de eventos foram cancelados, adiados ou transformados em assuntos “digitais”. De acordo com o C19 Cancellation Tracker da Forbes, desde o início de fevereiro mais de 20 milhões de participantes em todo o mundo tiveram seus planos alterados pelo coronavírus, que já matou mais de 4.000 vidas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).