Apresentado por       

Localiza tem lucro líquido de R$ 231 milhões no 1º trimestre

Resultado teve alta de 9,5% sobre o desempenho de um ano antes.

Redação
Apresentado por       
Compartilhe esta publicação:

Resultado da Localiza foi puxado principalmente pelo forte desempenho do período anterior às medidas de quarentena

Acessibilidade


A Localiza divulgou ontem (14) aumento no lucro líquido do primeiro trimestre, desempenho que não registrou impacto completo do fechamento de lojas e restrições à circulação geradas pela epidemia de Covid-19 no final de março.

A companhia teve lucro líquido de R$ 231 milhões no trimestre, alta de 9,5% sobre um ano antes puxada principalmente pelo forte desempenho do período anterior às medidas de quarentena adotadas em vários Estados do país.

LEIA MAIS: Lucro da Localiza sobe 26% no 4º trimestre

A empresa informou em fato relevante que a tarifa diária média por carro caiu de R$ 69,22 no primeiro trimestre para R$ 47 no mês passado.

Enquanto isso, a frota média alugada da maior empresa de locação de veículos do país recuou cerca de 33%, para 105.257 automóveis.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O resultado medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da Localiza no trimestre subiu 17,6% na comparação anual, para R$ 632,7 milhões.

Analistas, em média, esperavam lucro líquido de R$ 280 milhões para a Localiza, com Ebitda de R$ 615 milhões, segundo dados da Refinitiv.

A empresa afirmou que até terça-feira (12) tinha 355 agências de aluguel de carros em funcionamento normal, de um total de 528. Já as lojas de venda de seminovos em operação normalizada somavam 38 ante um total no país de 124.

A Localiza afirmou que “fechamos o trimestre com cerca de R$ 3,9 bilhões em caixa e tínhamos cerca de R$ 1,9 bilhão a pagar a montadoras, o que nos deixa com uma posição de caixa adequada para superar a crise”. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: