Bilionário da indústria de água engarrafada torna-se homem mais rico da China

Zhong Shanshan está criando novos bilionários chineses com a valorização de sua empresa, a Nongfu Spring.

Russell Flannery
Compartilhe esta publicação:
 VCG/Getty Images
VCG/Getty Images

Zhong Shanshan está criando novos bilionários chineses com a valorização de sua empresa, a Nongfu Spring

Acessibilidade


A queda nas ações do Alibaba Group em meio a uma investigação antimonopólio do governo da China neste mês chamou a atenção de investidores em todo o mundo. Essa é a notícia mais recente do Alibaba e de seu principal fundador bilionário, Jack Ma, nas últimas semanas. Esperava-se que Ma fosse um grande vencedor do IPO que foi planejado – e posteriormente arquivado – no quarto trimestre pelo Ant Group, um braço de serviços financeiros do Alibaba. A operação teria sido a maior nova oferta do mundo. Se bem-sucedida, também teria adicionado um pacote de novos nomes ao total de bilionários da China, que já é o segundo maior do mundo depois dos Estados Unidos.

A suspensão da listagem e a queda no valor das ações do Alibaba Group em meio a investigações ajudaram a colocar um empresário bem diferente no centro das atenções como o homem mais rico da China: o presidente da Nongfu Spring, Zhong Shanshan. E, em vez de Alibaba e Ant Group, é a Nongfu que está ajudando a criar uma nova safra de bilionários no final de um ano cheio de surpresas.

LEIA MAIS: Bolsonaro anuncia salário mínimo de R$ 1.100 a partir de 1º de janeiro

Zhong vale US$ 78 bilhões na Lista de Bilionários em Tempo Real da Forbes hoje (31). Isso o torna a pessoa mais rica da China, nº 8 do mundo, nº 1 da Ásia e quase US$ 20 bilhões mais rico do que Ma, se você assumir de forma otimista que a recente avaliação de IPO do Ant Group eventualmente irá se manter, e olhar positivamente para os benefícios de riqueza de Ma.

A fortuna de Zhong disparou com a listagem em 8 de setembro de seu negócio principal, Nongfu Springs, que controla cerca de um quarto do mercado de água engarrafada da China. O preço das ações no IPO passou de US$ 2,77 para US$ 7,08 no encerramento das operações de hoje. Sua participação de mais de 80% limita a liquidez de negociação da Nongfu, mas investidores globais selecionados entraram. Fundos associados à Fidelity International, Coatue Management e ORIX Asia Capital lucraram com a alta das ações.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A fortuna de Zhong também sofreu um grande salto este ano com uma oferta pública inicial da Beijing Wantai Biological Pharmacy Enterprise na Bolsa de Valores de Xangai. Suas ações estavam sendo negociadas a US$ 30 nesta manhã, em comparação com o preço do IPO de US$ 1,35 em abril. A empresa espera desenvolver uma vacina para Covid-19 com a parceira GlaxoSmithKline. Quase US$ 10 bilhões da fortuna de Zhong vem de sua participação na Wantai, empresa que ele preside.

Da mesma forma que Ma tem uma história pitoresca como professor de inglês humilde, Zhong também tem uma, uma vez que supostamente trabalhou na construção civil e no jornalismo. Ele fundou a empresa predecessora da Nongfu em 1996. A principal empresa de Zhong está sediada na mesma cidade que o Alibaba, Hangzhou.

Em vez da onda esperada de novos ricos do IPO do Ant Group fechando o ano, é a Nongfu que está criando novos bilionários na China. Lu Xiaowei (irmã mais velha da esposa de Zhong, Lu Xiaoping), Zhong Xiaoxiao (irmã mais nova de Zhong Shanshan), Lu Cheng (irmão mais velho da esposa de Zhong Shanshan) e Lu Xiaofu (outra irmã da esposa de Zhong Shanshan), possuem propriedades que valem mais do que US$ 1 bilhão, segundo dados do prospecto da Nongfu Spring. Três filhos do falecido Hong Mengyue – um antigo executivo – detêm um total de US$ 2 bilhões em ações. Uma cunhada da esposa de Zhong Shanshan – Lu Xiaozhen – também compartilha uma fortuna de US$1 bilhão com seu filho e filha.

LEIA TAMBÉM: Bolsas norte-americanas têm leve correção em último pregão do ano

A China precisa de empresas de tecnologia saudáveis ​​para ajudar a atingir suas metas de crescimento econômico e ambições globais, então seria um erro de investimento não olhar para seus gigantes da tecnologia. No entanto, também seria um erro ignorar marcas locais, como a Nongfu, já que um provável alívio da pandemia global no próximo ano aumentará os gastos dos consumidores no país.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: