Jeff Bezos vende US$ 4,9 bilhões em ações da Amazon

Após sair do cargo de CEO da Amazon, Bezos quer focar em fundo que busca combater mudanças climáticas.

Kenrick Cai
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Após sair do cargo de CEO da Amazon no 3º trimestre de 2021, Bezos quer focar em fundo que busca combater mudanças climáticas, Bezos Earth Fund

Acessibilidade


Após um ano segurando as ações da Amazon, o fundador do gigantesco e-commerce Jeff Bezos concluiu sua segunda venda de ativos nesta semana, apontou registros da SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos). O atual CEO alienou mais de US$ 2,4 bilhões em papéis. Somado à primeira oferta, foram negociados aproximadamente US$ 4,9 bilhões.

Em sua primeira venda que ocorreu entre a última segunda-feira (3) e terça-feira (4), Bezos alienou quase 740 mil ativos no valor de US$ 2,5 bilhões. De acordo com cinco documentos da SEC, ele repetiu a estratégia entre a última quarta-feira (5) e quinta-feira (6), vendendo outras 740 mil ações por US$ 1,9 bilhão – valor calculado com base em estimativas da Forbes após impostos.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Devido a uma ligeira queda em seu patrimônio líquido de US$ 192,6 bilhões após as vendas de ações no início desta semana , a fortuna de Bezos agora vale US$ 191,7 bilhões. Mesmo assim, ele continua sendo a pessoa mais rica do mundo, com cerca de US$ 8 bilhões a frente do 2º colocado, Bernard Arnault da LVMH.

As vendas de ações do magnata da tecnologia neste ano estão agora na metade do caminho para alcançar sua marca de 2020, quando chegou a US$ 10 bilhões. Devido ao pré-requisitos da SEC, as negociações estão sendo vistas como parte de um plano de rotina para alienar ativos. A partir da última sexta-feira (7), ele passou a manter uma participação acionária de apenas 10,3% na Amazon.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Fora da Amazon, a atividade de Bezos em seus outros investimentos aumentou nos últimos anos. Em novembro de 2020, ele anunciou uma doação de US$ 791 milhões para 16 organizações que lutam contra a mudança climática. A contribuição deu início ao Bezos Earth Fund, uma promessa feita no início de 2020 de doar US$ 10 bilhões para combater as transformações da atmosfera.

Em 2017, Bezos também gastou US$ 1 bilhão para financiar sua empresa de exploração espacial Blue Origin . A empresa está entre os empreendimentos que Bezos afirmou passar mais tempo concentrado quando deixar sua posição na Amazon no terceiro trimestre de 2021 . Outros dois negócios também estarão mais presentes na vida do bilionário: o Bezos Day 1 Fund, investimento que procura ajudar famílias em dificuldades econômicas e o jornal Washington Post, do qual Bezos é dono.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: