Fortuna de Jeff Bezos cresce US$ 1,2 bilhão após voo ao espaço

Blue Origin / Divulgação
Blue Origin / Divulgação

O bilionário Jeff Bezos deixou o cargo de CEO na Amazon no início do mês para se dedicar à exploração espacial na Blue Origin

Além de um lugar na história, a viagem ao espaço de Jeff Bezos rendeu ao fundador da Amazon um incremento de US$ 1,2 bilhão à sua fortuna, que agora é estimada em US$ 205,5 bilhões pela Forbes. A viagem de 10 minutos, com direito à transmissão em tempo real, foi planejada durante 17 anos pela Blue Origin, empresa também fundada pelo bilionário.

Bezos ocupa a primeira posição no ranking de Bilionários do Mundo da Forbes. O posto foi consolidado no início deste mês após sua saída do cargo de CEO da Amazon, atualmente comandada por Andy Jassy. Em segundo lugar na lista está o magnata francês Bernard Arnault, CEO da LVMH, dona de marcas como Louis Vuitton e Sephora, com patrimônio estimado em US$ 183,5 bilhões.

LEIA MAIS: “Não estou realmente nervoso”, diz Jeff Bezos ao se preparar para voo espacial

Apesar do voo bem-sucedido, Bezos perdeu a corrida em direção ao espaço para o bilionário Richard Branson, que viajou pela sua empresa, a Virgin Galactic, há exatos nove dias, em 11 de julho. Branson está listado como a 626ª pessoa mais rica do mundo, com patrimônio estimado em US$ 4,8 bilhões.

Diferente da concorrente Virgin Galactic, a Blue Origin é uma empresa de capital fechado. Desde sua fundação, em 2000, a companhia recebeu cerca de US$ 7,5 bilhões da fortuna pessoal de Bezos. Ao contrário dos bilionários rivais Branson e Elon Musk, o fundador da Amazon não aceitou financiamento de risco ou outro investimento.

Longe dos holofotes do dia, Musk viu sua fortuna crescer para US$ 163,6 bilhões. O fundador da Tesla ocupa o terceiro posto na lista dos maiores patrimônios.

O salto nas ações da Amazon também deixou a ex-esposa de Bezos, MacKenzie Scott, mais rica. Sua fortuna cresceu 0,66%, o equivalente a US$ 395 milhões, para US$ 60,1 bilhões. Atualmente, ela é a 19ª pessoa mais rica do mundo, e a 3ª mulher no ranking da Forbes.

A gigante do ecommerce mundial Amazon existe desde 1994, quando foi fundada pelo Bezos na garagem de sua casa, em Seattle, nos Estados Unidos. Durante a pandemia, a receita da empresa teve crescimento de 38%, alcançando US$ 386 bilhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).