Após onda de crimes, Banco Central altera regras de segurança do Pix

As medidas estabelecem um prazo entre 24 horas e 48 horas para as instituições efetivarem o pedido de aumento dos limites de transação.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Hiroshi Watanabe/Getty Images
Hiroshi Watanabe/Getty Images

As novas regras incluem o estabelecimento de um limite de 1 mil reais para operações entre pessoas físicas no período das 20h às 6h

Acessibilidade


O Banco Central divulgou hoje (27) novas regras de segurança para o Pix, que são também aplicáveis a outros meios de pagamento, incluindo o estabelecimento de um limite de R$ 1 mil para operações entre pessoas físicas no período das 20h às 6h.

Entre as medidas, também está sendo fixado um prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para as instituições efetivarem pedido feito pelos clientes de aumento dos limites de transação.

LEIA MAIS: BC disponibilizará PIX offline em breve, diz Campos Neto

A investida vem após uma série de notícias a respeito do crescimento de crimes, incluindo sequestros relâmpagos, após o advento do Pix, que permite transferências imediatas feitas nos sete dias da semana e a qualquer horário. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: