BP deixa participação de quase 20% em petroleira russa após invasão à Ucrânia

Mason Bissada
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

A separação da BP da Rosneft veio após a pressão do governo britânico

Acessibilidade


Após pressão do governo britânico, a British Petroleum anunciou hoje (27) que vai deixar sua participação de 19,75% na Rosneft, uma empresa petrolífera estatal russa que fornece grande parte de seu combustível à Rússia, por causa do ataque do país à Ucrânia.

Principais fatos

O CEO da BP, Bernard Looney, e o ex-presidente-executivo do grupo, Bob Dudley, se demitiram do conselho da Rosneft e a empresa diz que “sairá de seus outros negócios com a Rosneft na Rússia”.

A separação da BP da Rosneft veio após a pressão do governo britânico, com o secretário de negócios do Reino Unido, Kwasi Kwarteng, convocando Looney para uma reunião na sexta-feira (25) para expressar a preocupação do país com os laços da BP com o grupo de energia russo, segundo o “Financial Times”.

A Rosneft é um dos principais fornecedores de combustível para os militares russos, e o governo russo detém 40% de participação direta na empresa.

Declaração chave

“O ataque da Rússia à Ucrânia é um ato de agressão que está tendo consequências trágicas em toda a região”, disse o presidente da BP, Helge Lund, em um comunicado à imprensa. “Isso levou o conselho da BP a concluir, após um processo minucioso, que nosso envolvimento com a Rosneft, uma empresa estatal, simplesmente não pode continuar.” Looney acrescentou: “Fiquei profundamente chocado e triste com a situação que se desenrola na Ucrânia e meu coração está com todos os afetados”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Contexto

Os parlamentares britânicos Margaret Hodge e Ed Davey, entre outros, pediram o desinvestimento da BP na Rosneft no início da semana, com Hodge acusando a BP de “alimentar a invasão da Ucrânia e lucrar com a agressão maníaca de Putin”, em comunicado ao Financial Times divulgado na sexta-feira.

O que ainda não sabemos

Não está claro se a BP venderá sua participação de 19,75% na Rosneft ou simplesmente se afastará. A Bloomberg destacou que o número crescente de sanções econômicas impostas à Rússia dificultaria uma potencial compra da participação para um comprador.

Leia mais:

Bilionários russos pedem fim de guerra na Ucrânia

Bilionário russo Roman Abramovich entrega administração do Chelsea

Ocidente corta seleção de bancos russos do sistema Swift

Compartilhe esta publicação: