Conseguir uma mentoria pode mudar totalmente sua carreira - e sua vida

Encontrar uma mentora que abra portas para você pode fazer toda a diferença em sua ascensão profissional

Katie Delgado
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Encontrar uma mentora que apoie seu desenvolvimento é um atalho para o crescimento profissional

Acessibilidade


Consegui meu primeiro emprego em um escritório de verdade no mesmo ano em que o filme “Office Space” foi lançado, e as semelhanças entre a comédia sombria do final dos anos 90 e a vida – minha vida – eram desconfortáveis.

A recepcionista irritantemente falsa atendendo o telefone e pedindo para você esperar “um momento” era eu. Eu usava um fone de ouvido, ficava em uma mesa cheia de botões piscando e tinha tendinite de apertar repetidamente os mesmos botões. Era um trabalho com salário fixo e poucas perspectivas de futuro.

Até Gayle Berkeley entrar na minha vida.

Gayle era a diretora de consultoria da nossa empresa, uma das grandes .com populares no ano 2000. Cada vez que ela passava pela minha mesa, conversávamos. Até que um dia ela me pediu para ser sua assistente executiva. Eu estava subindo.

Gayle abriu todas as portas que podia para mim. Quando a empresa oferecia cursos técnicos, ela nunca hesitou em aprovar aulas de UX design, cursos de codificação em JavaScript e PHP, seminários internos sobre VBA para MS Office. Eu fazia tudo com a antena ligada.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Leia também: 5 dicas para ser um grande mentor 

Após cada curso que completei, Gayle incorporava minhas novas habilidades ao meu trabalho real. Eu tinha 22 anos e aprendi a lidar com informática. Quem diria?

Gayle previu isso.

“Eu vi potencial em você e não tinha certeza se você já tinha visto”, ela me disse na semana passada, quando nos reconectamos pela primeira vez em 20 anos. Eu fui sua primeira assistente, então ela não sabia muito bem o que fazer comigo no começo, mas ela viu nosso relacionamento como uma oportunidade para nós duas.

Gayle era uma gerente atenciosa que queria fazer a diferença para seus subordinados diretos, mas naquela época essa mentoria não era uma parte tão oficial de seu trabalho e nem sempre era apreciada ou mesmo reconhecida. Simplesmente não era algo que se levava em conta.

Quando contei a Gayle o que ela significou para mim e minha carreira, ela ficou surpresa. “É incrível as sementes que são plantadas e você nem sabe”, disse. Contei a tantas pessoas minha história de mentoria, mas nunca tinha dito para Gayle.

Ela não tinha percebido o impacto que causou e que mudou minha vida. “Você fez todo o trabalho. Tudo o que fiz foi preparar o terreno para você.”

Seja como for, eu não estaria onde estou hoje sem esse chão sob meus pés.

O valor da mentoria genuína é imensurável. Sem ela, não só nunca teria subido a escada, como nem teria conseguido chegar ao primeiro degrau. Eu nunca teria descoberto minha paixão pela tecnologia, nunca teria tido a liberdade de assumir projetos de aprendizagem. A orientação de Gayle me ajudou a alcançar meu potencial.

Gayle é uma grande razão pela qual, após 12 anos projetando UX e codificando para o governo, decidi me tornar uma gerente. Meu objetivo como líder e mentora é motivar por meio da positividade, investir tempo e atenção em cada membro da equipe e capacitá-los, dando meu apoio inabalável. Em suma, quero que meus mentorados nunca digam nunca.

Diga à sua Gayle e a todos os mentores por aí o que eles significam para você. Pense nisso como um incentivo reverso, para que mantenham as mentorias.

Lembre-se, especialmente entre mulheres, de apoiar umas às outras. Se estivermos em posição de ajudar, seja como mentoras, defendendo uma promoção merecida, ajudando a treinar alguém ou simplesmente ouvindo – reserve um tempo para isso. Você pode mudar a vida de alguém e ajudar a moldar a próxima geração de profissionais.

Compartilhe esta publicação: