Startup cria plataforma online para identificar lugares amigáveis ao público LGBTQIA+

Lançada em maio deste ano, a ferramenta soma mais de 80 mil visualizações e 2.500 usuários

Gabriela Del Carmen
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

A plataforma permite que as pessoas avaliem estabelecimentos como restaurantes, bares, academias e empresas, entre outros, que sejam amigáveis à população LGBT+

Acessibilidade


A Nohs Somos, startup de impacto social criada com o objetivo de promover o bem-estar do público LGBTQI+ e auxiliar as empresas na sua gestão inclusiva, lançou recentemente um mapa amigável virtual. A plataforma utiliza a API do Google Maps, onde as pessoas da comunidade podem avaliar estabelecimentos como restaurantes, bares, academias e empresas, entre outros, que sejam amigáveis à população LGBT+.

Com exclusividade à Forbes, a startup revelou que, nos primeiros cinco dias de funcionamento, a ferramenta contabilizou mais de 56 mil visualizações e 1.300 novos usuários. Pouco mais de um mês desde o lançamento, o site já acumula 80 mil visualizações de páginas, 2.500 usuários (15% de outros países) e cerca de 469 cidades representadas no país.

LEIA MAIS: Representatividade LGBTQIA+: conheça Tatiana Rezende, CFO da Nuvemshop que comanda uma equipe de 500 pessoas

“Estamos trabalhando com o cenário preventivo. As informações são organizadas pela comunidade e as pessoas podem, através do mapa, tomar uma decisão mais assertiva sobre os lugares que desejam frequentar, longe da LGBTfobia”, explica Hóttmar Loch, CEO da Nohs Somos. No site, os usuários podem avaliar os estabelecimentos com notas de zero a cinco estrelas, levando em consideração a receptividade à comunidade, atendimento, público respeitoso e custo-benefício.

Os locais que recebem pelo menos 10 avaliações de usuários diferentes têm uma média da nota publicada no site. Para ganhar o selo “amigável”, o estabelecimento precisa ter, no mínimo, uma média de quatro estrelas. “Também dividimos as notas de acordo com as letras da sigla, porque tem lugares que são gay friendly e transfóbicos, por exemplo.” A metodologia de avaliação foi desenvolvida em parceria com a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ao avaliar estabelecimentos, criar conexões e convidar outras pessoas para acessarem a plataforma, o usuário ganha pontos que poderão ser trocados por cupons. As recompensas incluem cervejas e cursos online de graça. A ferramenta também coleta dados de racismo e assédio contra mulheres cis e trans. A meta é chegar a 15 mil cadastros até o final de 2021.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: