Jogos de Tóquio apostam em tecnologia para compensar a falta de espectadores

Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Amr Abdallah Dalsh/Reuters

Esforços nos Jogos de Tóquio vão desde a gritos virtuais, sons de jogos anteriormente transmitidos e chamadas de vídeos com parentes e amigos dos atletas

O clima nos locais dos Jogos Olímpicos em Tóquio é assustador já que gritos, berros e choros de alegria dos atletas ecoam nos assentos vazios, com os espectadores impedidos de acompanhar os eventos.

A ausência de torcedores por causa da pandemia de Covid-19 tem sido um grande golpe, e nem mesmo a tecnologia pode substituir totalmente a falta de clima nas competições.

LEIA MAIS: 5 Olimpíadas mais caras da história

“A conexão humana não pode ser replicada digitalmente”, disse Yiannis Exarchos, chefe executivo da OBS (Olympic Broadcasting Services). “Acho que precisamos ser honestos.”

“Sou um amante da tecnologia, mas há um limite para o que a tecnologia pode fazer”, disse ele a repórteres.

O COI (Comitê Olímpico Internacional) teve que acelerar seus planos digitais para adicionar novos elementos nas instalações e melhorar a experiência dos atletas, ao mesmo tempo em que os conecta aos milhões que assistem de suas telas em casa.

Organizadores dos Jogos procuram compensar a ausência de espectadores com esforços que vão desde a postagem de vídeos e gritos virtuais até mensagens exibidas nas arenas e sons de jogos anteriores transmitidos.

Links ao vivo estão sendo criados para conectar parentes e amigos aos atletas imediatamente após suas competições, e os organizadores estão tentando interagir com os milhões de torcedores da Olimpíada.

Exarchos da OBS, que produz o feed dos Jogos de Tóquio usado pelas emissoras, disse que a ausência de público significa que os organizadores precisaram acelerar a introdução de ferramentas digitais para conectar os telespectadores em diferentes fusos horários, regiões, culturas e esportes.

LEIA MAIS: 8 atletas mais jovens da Olimpíada de Tóquio

“Com todas essas ferramentas de engajamento digital, precisamos aprender muito… para usar a tecnologia para destacar e enfatizar o que está acontecendo e que não pode ser visto fisicamente”, disse Exarchos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).