Seis momentos marcantes de Jack Dorsey no comando do Twitter

O CEO e cofundador, que renunciou ao cargo de executivo-chefe da empresa ontem, já havia sido afastado da presidência, em 2008, e vendeu uma NFT do primeiro post da plataforma por US$ 2,9 milhões neste ano.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Anushree Fadnavis/Reuters
Anushree Fadnavis/Reuters

O CEO e cofundador do Twitter, Jack Dorsey, renunciou ao cargo de executivo-chefe na manhã desta segunda-feira (29)

Acessibilidade


Com a renúncia ao posto de CEO do Twitter, confirmada na manhã de ontem, Jack Dorsey passa a ficar exclusivamente como líder da fintech Square e também a olhar com um pouco mais de tempo para novas tendências de tecnologia orientadas ao sistema financeiro. Ao justificar sua saída, Dorsey afirmou que a manutenção dos fundadores em cargo de liderança pode ser um limitador para o crescimento do negócio. Ele mantém, no entanto, a presença no Conselho de Administração do Twitter.

LEIA TAMBÉM: Jack Dorsey deixará o comando do Twitter

A saída refletiu em alta das ações que chegaram a oscilar positivamente em mais de 12%.  Dorsey declarou que está saindo do cargo por vontade própria e justificou que, por acumular dois cargos de CEO, era pressionado a deixar o comando do Twitter. No início de 2020, o Elliott Management, fundo investidor da plataforma, chegou a pressionar pela saída de Dorsey. Em 2008, o fundador já havia sido afastado da liderança, retornando em 2015. Neste período, a empresa foi comandada pelo cofundador Evan Williams.

Relembre seis momentos e atitudes emblemáticas de Jack Dorsey enquanto esteve no comando do Twitter:

Primeira saída do comando
Em 2008, Jack Dorsey foi afastado da presidência do Twitter, na época, o Conselho entendeu que ele se dedicava  mais a outros projetos do que à empresa.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Reinventando o formato
Em maio de 2016 e na tentativa de atrair novos usuários, Dorsey anunciou que o Twitter não contaria fotos e links no limite de 140 caracteres para liberar mais espaço para texto.

Problemas internos
No mês de novembro de 2016, foi brevemente suspenso de sua conta no Twitter com 3,9 milhões de seguidores. Depois de restaurá-la, avisou que foi um “erro interno”.

Testemunha no Senado
Em setembro de 2018, testemunhou perante o Comitê de Inteligência do Senado, juntamente com a diretora operacional do Facebook, Sheryl Sandberg, sobre o impacto das plataformas de tecnologia na eleição presidencial de 2016.

Lado filantrópico
No mês de abril de 2020, anunciou a doação de US$ 1 bilhão para o combate ao Covid-19.

Entusiasta de NFTs
Em março de 2021, vendeu seu primeiro tuíte por pouco mais de US$ 2,9 milhões como NFT, da sigla em inglês token não fungível.

Compartilhe esta publicação: