Unicórnio dos games fecha com BAYZ e cria primeiro título em NFT

A Wildlife, que passou a ser avaliada em mais de US$ 1 bi em 2019, vai lançar a versão do jogo Castle Crush com opções de tokenização e estreia no mundo da Web3

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
Divulgação

A BAYZ tem como objetivo introduzir novos jogadores ao Castle Crush e arquitetar as campanhas de marketing do título no Brasil

Acessibilidade


Com o crescimento dos investimentos em Web3 e a popularização dos jogos tokenizados, a Wildlife, desenvolvedora brasileira que se tornou unicórnio em 2019, avaliada em mais de US$ 3 bilhão atualmente, se prepara para apostar no formato. Em parceria com a empresa de Web3 BAYZ, a desenvolvedora vai lançar seu primeiro game com NFT, o Castle Crush.

A BAYZ investiu R$ 750 mil  para viabilizar o projeto e também foi responsável pelo advisor dos tokenomics, NFTs que estarão disponíveis aos fãs do game. “Estamos muito satisfeitos de ter a BAYZ como parceira em nosso primeiro projeto de blockchain. Ela não apenas vai introduzir novos jogadores ao Castle Crush, mas também arquitetar nossas maiores campanhas de marketing no Brasil e potencialmente no futuro na América Latina”, diz Fernando Sette, diretor de produtos da Wildlife.

LEIA MAIS: Sandbox aposta no Brasil e inicia parceria com a BAYZ para metaverso

De acordo com Guilherme Barbosa, diretor-geral da BAYZ, é importante desenvolver projetos em parceria, sobretudo, no início do ecossistema.“Temos muitas novidades acontecendo no mercado Web3 no mundo e estamos satisfeitos por participar dos grandes projetos que estão aparecendo no Brasil e América Latina. Este é o primeiro jogo NFT da Wildlife, e ser escolhido para realizar este trabalho e outras entregas para esse jogo tem uma grande representatividade para a BAYZ, que busca se acomodar como grande referência nesse mercado”, diz.

Responsável pelo advisor dos tokenomics do jogo, a BAYZ atuou na criação da moeda, que será adicionada assim que a camada blockchain for lançada, em junho deste ano, e que poderá ser adquirida em recompensas diárias, sazonais, durante torneios ou na venda de NFTs.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Parcerias no metaverso

Na semana passada, a BAYZ anunciou uma parceria com a The Sandbox, plataforma de imersão, para expandir a presença no Brasil. A colaboração permite que a The Sandbox se aproxima de marcas, do entretenimento e de propriedades intelectuais brasileiras para o metaverso, como música, moda, estilo de vida, cultura, arquitetura, esportes, celebridades, TV e mídia.

De acordo com o COO e cofundador da The Sandbox, Sebastien Borget, “o Brasil tem uma cultura rica e vibrante de entretenimento que queremos trazer para o Sandbox a fim de conectar mais usuários da América do Sul e Latina. Temos sucesso como plataforma global ao incorporar culturas individuais e estamos felizes em ter a BAYZ como um forte parceiro local para nos ajudar a incluir a cultura e a diversidade do Brasil no metaverso.”

LEIA MAIS: O que o criador do NBA Top Shot espera da Web3?

A The Sandbox colocará à disposição uma equipe em tempo integral na BAYZ para aumentar a comunidade no Brasil, trazer parceiros locais para o jogo e criar experiências para a inclusão de novos jogadores brasileiros no metaverso.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: