Brasil já exportou mais de US$ 2 bilhões de carne suína em 2021

Em receitas, as exportações de carne suína de setembro geraram saldo de US$ 255,8 milhões.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Stringer/Reuters
Stringer/Reuters

Criação de suínos em Huainan, na China

Acessibilidade


As exportações de carne suína do Brasil totalizaram 112,2 mil toneladas em setembro, recorde mensal histórico do setor, com a forte demanda da China, que levou quase metade do total, informou hoje (5) a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal).

O número, que inclui todos os produtos, entre in natura e processados, é 29,7% maior que o embarcado no mesmo período de 2020, e supera a marca mensal histórica alcançada pela indústria em março deste ano, de 109,2 mil toneladas.

LEIA TAMBÉM: Exportação e produção brasileira de carnes de frango e de suínos vão aumentar em 2021 e 2022

A China importou 53,4 mil toneladas em setembro, volume 22% superior ao registrado no mesmo período de 2020.

“O desempenho mensal histórico nas exportações de carne suína reforça as projeções da ABPA de um ano com recordes acumulados em volume e receita cambial para a suinocultura do Brasil”, disse o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Segundo ele, o quadro de demanda internacional segue favorável, “reduzindo a pressão enfrentada pelo setor produtivo com custos de produção elevados”.

Em receita, as exportações de carne suína de setembro geraram saldo de US$ 255,8 milhões, alta de 35,6% ante 2020.

No acumulado do ano até setembro, as exportações brasileiras do produto alcançaram 868,8 mil toneladas, volume 13,58% maior ante o mesmo período do ano passado.

No mesmo período, as exportações de carne suína geraram receita de US$2,061 bilhões, desempenho 22,9% maior.

Hong Kong, com 15,7 mil toneladas (+60,9%) e Chile, com 4,8 mil toneladas (+24,5%), estão entre os outros importantes importadores em setembro.

“Outros mercados da Ásia e América do Sul também ampliaram as suas importações, incluindo Filipinas, Argentina, Japão e outros, contribuindo para que o setor superasse a marca de US$ 2 bilhões em exportações em apenas nove meses”, disse o diretor de mercados da ABPA, Luís Rua. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: