30 livros para dar de presente neste fim de ano

Divulgação
Alguns dos títulos da nossa lista: perfis variados

Você deve ter visto em alguma rede social amigos pedindo livros de presente de Natal. É uma iniciativa para impulsionar o hábito de ler e ajudar a aquecer o segmento, que vive um momento tenso com a crise financeira de gigantes como as  livrarias Cultura e Saraiva. Com tantos títulos nas prateleiras (e que venham muitos mais!), escolher nem sempre é tarefa fácil. Decidimos, então, listar algumas obras que podem agradar leitores de perfis bem variados.

LEIA TAMBÉM: Startup une livros a podcasts para revolucionar a leitura

Tem desde livros sobre negócios e carreira (a maioria, já que estamos no site da FORBES, afinal) a leituras mais leves e engraçadas, para ler enquanto toma sol na praia. Passando, ainda, por títulos para deixar na mesa de centro e encher os olhos das visitas.

  • 21 Lições para o Século 21, Yuval Noah Harari
    (Companhia das Letras, 432 páginas, R$ 54,90)

    Quem gostou de “Sapiens” e de “Homo Deus”, os dois anteriores do autor, não há de se decepcionar com o terceiro livro dele a ocupar as listas de mais vendidos. Harari traduz de maneira clara os problemas e questões da sociedade atual, e propõe caminhos pelos quais seria possível dar conta dos mesmos – ou conviver com eles.

  • Valsa brasileira, Laura Carvalho
    (Todavia, 192 páginas, 49,90)

    Erros e acertos econômicos dos últimos governos são abordados com linguagem acessível — o que, em se tratando de um tema árido e nem sempre fácil de entender, é um oásis no deserto — pela professora doutora da USP. Essencial para entender a montanha russa vivida pelo país entre 2006 e 2017.

  • História da Riqueza no Brasil, Jorge Caldeira
    (Estação Brasil, 622 páginas, R$ 69,90)

    Antropologia e econometria são as disciplinas que servem para uma abrangente investigação do autor sobre nossa história financeira. Analisa desde antes da chegada do portugueses até os dias de hoje. Joga luz sobre a economia colonial, que ao contrário que muitos aprendemos na escola, era pujante e maior que a da metrópole, pelo Império e pela Primeira República.

  • Mindset: A Nova Psicologia do Sucesso, Carol Dweck
    (Objetiva, 312 págins, R$ 47,90)

    Professora de psicologia na Universidade Stanford, a autora explica com pesquisa e base científica de que maneira a atitude mental influencia nossas vidas.

  • O Poder do Hábito, Charles Duhigg
    (Objetiva, 408 páginas, R$ 47,90)

    O autor, que é jornalista, intercala saborosas histórias envolvendo empresas, organizações governamentais, pessoas e hábitos a pesquisas relevantes sobre o tema. Disso tudo, resulta um livro útil e cheio de dicas muito práticas para quem quer reorganizar seu cotidiano.

  • Rápido e Devagar: duas formas de pensar, Daniel Kahneman
    (Objetiva, 608 páginas, R$ 51,90)

    Por um lado, raciocínio rápido, intuitivo e emocional. Por outro, lento, deliberativo e lógico. Esses dois caminhos do pensamento — bem como seus efeitos práticos, para o bem ou para mal — são apresentados aqui pelo autor israelense, estudioso das relações entre comportamento humano e economia.

  • Me Poupe!: 10 passos para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso, Nathália Arcuri
    (Sextante, 176 páginas, R$ 24,90)

    Apesar de não ser de família rica, Nathália Arcuri comprou seu primeiro apartamento aos 23 anos. E se tornou milionária aos 32. Aqui ela conta como chegou lá, altos e baixos e dá dicas de finanças pessoais que testou na prática.

  • Sprint. O Método Usado no Google Para Testar e Aplicar Novas Ideias em Apenas Cinco Dias, Jake Knapp e John Zeratsky
    (Intrínseca, 320 páginas, R$ 29,90)

    Pode ser útil mesmo para quem já tem familiaridade com o método criado por Jake Knapp. Aqui, o ex-designer do Google conta como aplicá-lo a equipes de todos os tamanhos.

  • Os Segredos da Mente Milionária, T. Harv Eker
    (Sextante, 176 páginas, R$ 29,90)

    Sucesso há mais de uma década, parte do princípio de que o hábito de administrar as finanças é mais importante do que a quantidade de dinheiro que uma pessoa tem. O autor ensina a identificar e corrigir o que você faz de errado no caminho rumo à riqueza.

  • Chanel: The Karl Lagerfeld Campaigns, Patrick Mauriès
    (Editora Prestel Verlag, 544 páginas, R$ 351,90)

    Lagerfeld é um homem de muitos ineditismos, como o explorado neste livro. Em 1987, quatro anos depois de assumir o comando criativo da marca de moda mais importante do mundo, decidiu que seu olhar estaria não só nas peças, mas na maneira como o mundo as veria nas campanhas. Passou a fotografar ele mesmo os itens produzidos pela Chanel. As imagens são a matéria-prima dessa edição luxuosa, que traz centenas de fotos, algumas estreladas por grandes modelos como , Claudia Schiffer, Kate Moss e Cara Delevingne.

  • Maximalism, Sig Bergamin
    (Assouline, R$ 400)

    Quinze projetos criados pelo decorador em lugares como Londres, Nova York, Paris e Trancoso estampam a luxuosa edição, lançada no mês passado. As fotos são do sueco Bjorn Wallander, e a capa foi impressa em seda na Itália, como contou Sig em entrevista a FORBES.

  • Nos Ombros dos Gigantes – Umberto Eco
    (Record, 444 páginas, R$ 199,90)

    Morto em 2016, o escritor e semiólogo italiano foi um dos grandes pensadores de nossa época. Este lançamento reúne as populares e concorridas palestras que Eco proferiu, entre 2001 e 2015, no festival La Milanesiana.

  • Roteiro Lírico e Sentimental da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, Onde Nasceu, Vive em Trânsito e Morre de Amor o Poeta, Vinicius de Moraes
    (Companhia das Letras, 104 páginas, R$ 49,90)

    Uma nostalgia (e uma vontade imensurável de pegar o próximo avião para o Rio de Janeiro) bate forte com as páginas desse livro, obra que ocupou boa parte da vida adulta de Vinicius de Moraes. Ele morreu sem concluir, e a coisa só ganhou forma with a little help from his friends, em 1992. A presente edição tem seleção e apresentação do poeta e pesquisador Daniel Gil.

  • Antonio Candido 100 anos, Maria Augusta Fonseca e Roberto Schwarz
    (Editora 34, 496 páginas, R$ 68,90)

    Um dos mais importantes críticos literários do país, Candido morreu aos 99 anos, em 2017. Recebe uma homenagem com este livro, formado por quase quarenta ensaios sobre diversos aspectos de sua vida e obra, e de sua contribuição para a cultura brasileira.

  • Ironias do Tempo, Luis Fernando Verissimo (org. Adriana e Isabel Falcão)
    (Objetiva, 208 páginas, R$ 49,90)

    Muita coisa muda em vinte anos. Muita coisa não muda nadinha. Dá para notar bem isso com a leitura de textos produzidos nas duas últimas décadas por Verissimo, selecionados com o olhar sensível e preciso de Adriana e Isabel Falcão.

  • A Saideira, Barbara Gancia
    (Planeta, 280 páginas, R$ 49,90)

    “Se uma pessoa parar de beber porque leu o meu livro, estou feliz”, disse a autora numa entrevista recente. A figura irreverente, esquentada e brilhante que vemos em programas do canal GNT (ou líamos na Folha de S. Paulo) surge em histórias tragicômicas desse livro, um corajoso relato de três décadas de luta contra o alcoolismo. E que só saiu do mundo das ideias para o papel porque a autora está, felizmente, sóbria há onze anos.

  • Jorge Amado, Uma biografia, Josélia Aguiar
    (Todavia, 640 páginas, R$ 67,50)

    A interessante história do homem que nos deu Gabriela, Teresa Batista e Tieta, dentre outros incontáveis personagens deliciosos. A autora usa como matéria-prima de documentos de família e cartas de gente próxima do escritor baiano aos quais teve acesso com exclusividade, além de pesquisa e entrevistas não só no país como na Europa e nos Estados Unidos.

  • O Livro de Jô – volume 2, Jô Soares e Matinas Suzuki
    (Companhia das Letras, 384 páginas, R$ 69,90)

    Segunda parte da biografia de Jô Soares (que narrou os casos ao jornalista Matinas Suzuki, e com ele confeccionou o texto final), começa no fim dos anos 1960. Mostra os bem-sucedidos anos do artista na Globo, fase em que criou mais de 200 personagens, e sua ida para o SBT, quando teve início o longevo — e saudoso — programa de entrevistas que saiu do ar em 2016.

  • Minha história, Michelle Obama
    (Objetiva, 464 páginas, R$ 50,32)

    A ex-primeira dama dos Estados Unidos relata sua história de vida, desde a infância na parte mais pobre de Chicago aos anos vividos na Casa Branca. E, claro, de como conheceu e se apaixonou pelo ex-presidente americana Barack Obama.

  • Direto de Washington, Washington Olivetto
    (Estação Brasil, 400 páginas, R$ 49,90)

    Um dos mais consagrados publicitários brasileiros, Olivetto abre o baú de histórias — que são muitas, como seria de se esperar. Fala de bastidores de campanhas que ajudaram a consolidar sua imagem de primeiro popstar da publicidade nacional, como a do primeiro sutiã da Valisére, as do Bombril, Rider, Staroup…

  • O Dilema do Porco-Espinho, Leandro Karnal
    (Planeta, 192 páginas, R$ 36,90)

    É um ensaio pessoal em que Karnal aborda a solidão — dele, de terceiros, da humanidade… Analisa o “viver só” dos tempos líquidos em que vivemos e mesmo como retratado na Bíblia.

  • Ansiedade: Como Enfrentar o Mal do Século, Augusto Cury
    (Benvirá, 153 páginas, R$ 14,90)

    O psiquiatria e psicoterapeuta analisa o impacto que a sociedade cheia de “urgências” na qual vivemos tem na cabeça das pessoas. Cury apresenta a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA), além de técnicas para contornar esse mal típico e a lidar melhor com a pressão cotidiana.

  • Atenção Plena para Iniciantes, Jon Kabat-Zinn
    (Sextante, 176 páginas, R$ 34,90)

    Hoje em dia se fala muito em mindfulness, técnica de meditação que propõe foco total no momento presente. Kabat-Zinn foi um dos primeiros a estudar a relação entre essa prática o combate a doenças provocadas pelo estresse. O livro, além de instruções para quem quer experimentar, traz CD com cinco meditações guiadas.

  • A Coragem de Ser Imperfeito, Brené Brown
    (Sextante, 208 páginas, R$ 29,50)

    A autora já se dedicava havia alguns anos ao estudo da vulnerabilidade quando sua vida mudou. Tudo porque falou sobre o tema num TED que se tornou extremamente popular: atualmente ocupa o quarto lugar na lista dos mais assistidos de todos os tempos, com 37 milhões de visualizações. O livro traz algumas de suas conclusões, como a de que quando fugimos de emoções como medo, mágoa e decepção, também nos fechamos para o amor, a aceitação e a criatividade.

  • Cozinha a Quatro Mãos,, Rita Lobo
    (Editora Senac, 170 páginas, R$ 59)

    Deixar para planejar o jantar quando chegar do trabalho é o caminho mais curto para cair na tentação do delivery. Defensora da comida feita em casa — tanto pela mulher quanto pelo homem e, com ajuda dos filhos —, Rita ensina aqui a planejar as refeições do dia-a-dia. Além de receitas e cardápios para agilizar sua vida.

  • Adulta sim, madura nem sempre, Camila Fremder
    (Paralela, 120 páginas, R$ 39,90)

    Situações engraçadas do cotidiano de quem chega aos 30 e poucos anos, contadas de maneira igualmente leve e divertida pela autora. Leitura para um dia de verão, para dar risada tomando um drink na praia. Curtinho, vai num fôlego só.

  • Breve História da Arte, Susie Hodge
    (Editora Gustavo Gili, 224 páginas, R$ 70,30)

    A autora parte da análise de cinquenta obras — das pinturas rupestres às instalações contemporâneas que muita gente faz careta quando vê — para contar de maneira didática e acessível como a arte sempre acompanhou a jornada humana. Associa as peças ao contexto em que surgiram, movimentos, temas e técnicas artísticas importantes.

  • História da Beleza no Brasil, de Denise Bertuzzi de Sant’Anna
    (Contexto, 208 páginas, R$ 42,50)

    A autora busca entender como a inquietação em ser belo se desenvolveu no país, sobretudo no período entre o fim do século XIX e o do século XX. O tema pode parecer simples ou banal para alguns, mas não é. Quem não se preocupa com a própria imagem atualmente? Aqui recebe o tratamento sério que merece — Denise é professora da PUC-SP, e estuda o assunto desde os anos 1990 —com uma minuciosa pesquisa tanto de documentos científicos quanto de mercado. O livro fala também da dificuldade de não se ter um corpo padrão, tema cada vez mais em alta nos dias de hoje.

  • A Mágica da Arrumação, Marie Kondo
    (Sextante, 160 páginas, R$ 29,90)

    Monica Geller, a personagem obcecada com arrumação e limpeza da série “Friends”, ficaria emocionada se conhecesse Marie Kondo. Fenômeno mundial com um livro sobre organização, a jovem japonesa de 33 anos vendeu milhões de livros com afirmações como “a verdadeira vida começa após colocar sua casa em ordem”. Seu método consiste em descartar tudo que não nos traz alegria, e estender esse princípio doméstico às demais áreas da vida.

  • Pancadaria: Por Dentro do Épico Conflito Marvel vc DC, Reed Tucker
    (Fábrica 231, 336 páginas, R$ 29,90)

    Fenômeno da década no cinema, os filmes de super-heróis faturam bilhões todo ano — apenas “Pantera Negra”, campeão de 2018, teve mais de US$ 700 milhões de bilheteria. O livro de Reed Tucker aborda a disputa cinematográfica e a histórica rivalidade entre Marvel e DC, dos anos 1960 aos dias de hoje. Perfeito para quem curte quadrinhos, mas pode ser menos bacana para os não iniciados no mundo dos gibis.

21 Lições para o Século 21, Yuval Noah Harari
(Companhia das Letras, 432 páginas, R$ 54,90)

Quem gostou de “Sapiens” e de “Homo Deus”, os dois anteriores do autor, não há de se decepcionar com o terceiro livro dele a ocupar as listas de mais vendidos. Harari traduz de maneira clara os problemas e questões da sociedade atual, e propõe caminhos pelos quais seria possível dar conta dos mesmos – ou conviver com eles.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).