Coronavírus faz Baselworld, na Suíça, ser adiada para janeiro de 2021

Reprodução/Forbes

O anúncio do adiamento da Baselworld veio na sequência de uma reunião do Conselho Federal da Suíça, na qual o órgão proibiu eventos com mais de mil pessoas no país

A feira de relógios e joias Baselworld, programada para 30 de abril a 5 de maio, foi adiada para janeiro, informou o MCH Group, dono e operador da evento, em comunicado.

O anúncio veio na sequência de uma reunião extraordinária do Conselho Federal da Suíça, realizada na última sexta-feira (28), na qual o órgão proibiu eventos com mais de mil pessoas na Suíça. A proibição é imediata e durará pelo menos até 15 de março. A decisão é uma resposta direta à disseminação do surto de coronavírus mundialmente.

VEJA MAIS: Art Basel de Hong Kong é cancelada por ameaça de coronavírus

“Por razões de segurança à saúde e de acordo com o princípio da precaução após a proibição de eventos públicos e privados em larga escala emitidos hoje pelas autoridades federais da Suíça, a Baselworld anuncia que tomou a decisão de adiar o evento, que acontecerá de 28 de janeiro a 2 de fevereiro de 2021, devido a preocupações relacionadas ao Covid-19”, disse a Baselworld em seu comunicado.

“A Baselworld tomou essa decisão difícil em estreita consulta com seus parceiros e as autoridades de saúde responsáveis, nas quais a Baselworld confia plenamente em seus conhecimentos e recomendações em benefício de expositores, visitantes e colaboradores”, continuou o documento. “Após a proibição oficial de hoje de grandes reuniões públicas, o que significou repercussões diretas para a feira, a Baselworld não teve outra opção senão tomar uma decisão, já que todos os preparativos, em particular, a construção nos corredores e estandes estavam programados para começar no início de março.”

A decisão do órgão suíço causou o cancelamento imediato do Salão Internacional do Automóvel de Genebra, programado para os dias 5 e 15 de março. A Watches & Wonders, outra importante feira suíça de relógios, programada para 25a 29 de abril, também anunciou seu cancelamento. A marca de relógios Movado também cancelou sua cúpula com distribuidores e varejistas, programada para abril em Davos. O Swatch Group já havia cancelado seu summit de relógios em Zurique, marcado para os dias 4 e 6 de março.

“Lamentamos profundamente ter adiado o evento conforme planejado devido ao coronavírus, levando em consideração as necessidades da indústria de relógios e joias de se beneficiar da plataforma para desenvolver seus negócios”, disse Michel Loris-Melikoff, diretor da Baselworld. “Essa decisão foi ainda mais difícil, tendo em vista todos os aspectos positivos alcançados nos últimos meses, o que resultou em novos conceitos e novas soluções, que atraíram expositores novos e antigos. Registramos crescimento encorajador em todos os setores; relojoaria, joias, comércio de pedras preciosas e pérolas, bem como no ramo técnico.”

Bernd Stadlwieser, CEO do grupo MCH, acrescenta: “Nas últimas semanas, fiquei muito impressionado com o envolvimento e a confiança de todos os nossos clientes, parceiros, partes interessadas e equipe, ao encontrar proativamente a melhor solução.Fomos capazes de trabalhar em diferentes cenários e decidir em conjunto sobre o melhor. Gostaria de agradecer a todos por sua crença e comprometimento com a nossa plataforma”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).