Estilista francês Pierre Cardin morre aos 98 anos

O designer foi aprendiz de Christian Dior e revolucionou a indústria da moda.

Daniel Veloso
Compartilhe esta publicação:
 Anadolu Agency/Getty Images
Anadolu Agency/Getty Images

O designer Pierre Cardin foi aprendiz de Christian Dior e revolucionou a indústria da moda

Acessibilidade


O estilista Pierre Cardin, que revolucionou a moda nas décadas de 1960 e 1970 com looks futuristas, morreu aos 98 anos, disse a Academia de Belas Artes da França em comunicado hoje (29) no Twitter.

Nascido na Itália, Cardin se mudou para a França com sua família quando ainda tinha dois anos de idade, para fugir da ascensão do fascismo no país. Após a Segunda Guerra Mundial, ele se tornou aprendiz do então desconhecido Christian Dior, e depois fundou sua própria grife nos anos 1950.

LEIA MAIS: Bilionário italiano Remo Ruffini anuncia parceria da Moncler com a marca de streetwear Stone Island

Cardin ficou conhecido por revolucionar a indústria da moda, licenciando com sucesso sua marca e fazendo movimentos comerciais inteligentes tanto em sua terra natal, como internacionalmente. Além disso, Cardin possuía negócios de hotelaria, perfumaria e restaurantes, que fazia questão de administrar.

Em 2019, o estilista foi homenageado no documentário “House of Cardin”, produzido por P. David Ebersole e Todd Hughes, e lançado no Festival de Veneza. A obra retrata momentos-chave de sua carreira.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

LEIA TAMBÉM: 10 espumantes para brindar a chegada de 2021

A morte de Pierre Cardin foi confirmada pela família, que declarou, em nota, ter “orgulho da sua ambição tenaz e da ousadia que demonstrou ao longo da vida. Homem moderno de muitos talentos e energia inesgotável, ele aderiu cedo ao fluxo da globalização de bens e das trocas comerciais”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: