Azeite gaúcho é eleito um dos melhores do mundo

Marca premium Milonga é produzida na cidade de Triunfo e existe desde 2019

Redação
Compartilhe esta publicação:
Milonga/Divulgação
Milonga/Divulgação

Milonga foi eleita como melhor azeite do mundo com seu rótulo de azeitona Arbequina

Acessibilidade


A 7ª edição da EVO IOOC Italy 2022, a mais importante competição de azeite de oliva da Itália e uma das mais relevantes do mundo, elegeu neste final de semana o brasileiro Milonga como o melhor do Hemisfério Sul. 

A marca de azeite premium, produzido na cidade de Triunfo, no Rio Grande do Sul, existe desde 2019 e, em sua estreia, ganhou o prêmio máximo do concurso com sua safra monovarietal Arbequina, de origem espanhola. 

Leia mais: Hotel brasileiro é eleito o segundo melhor do mundo

“É a primeira vez que colocamos nossos azeites em concursos. Isso prova o quanto eles são especiais!”, escreveu a empresa em seu perfil no Instagram. O azeite ganhador é descrito como “suave” e “muito aromático”, com aromas predominantes de banana, grama cortada e camomila.

Além do título de melhor azeite do mundo, a Milonga recebeu medalha de ouro com o blend Arlequina e Coratina e prata para o rótulo monovarietal de azeitona Koroneiki. 

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A EVO IOOC Italy 2022 é uma competição que acontece desde 2016 e que preza pela procedência de qualidade dos rótulos. Por isso, só podem participar marcas que conseguem provar e garantir a origem de seus produtos.

Já o melhor do Hemisfério Norte – separado do Sul no concurso por questões técnicas – foi o rótulo orgânico Superbo, produzido na região italiana de Terracina com as variedades de azeitona Itrana e Moraiolo. 

BRASIL NA EVO IOOC ITALY 2022

A Milonga não foi a única produtora brasileira a brilhar nesta edição do prêmio. O azeite Sabiá Arbequina, produzido em Santo Antônio do Pinhal (SP), levou como melhor da América do Sul e o rótulo paulista Orfeu Picual levou como o melhor do Brasil. 

A gaúcha Lagar H, da azeitóloga Glenda Haas, ganhou como melhor monovarietal da América do Sul com seu azeite de Arbequina. De Porto Alegre, a Casa Gabriel Rodrigues foi eleito o melhor blend do Hemisfério Sul com sua mistura de azeitonas Arbequina e Arbosana. 

Compartilhe esta publicação: