Os 5 relógios Rolex mais caros de todos os tempos

Peças raras ou pertencentes a figuras ilustres foram arrematadas por milhões de dólares em leilões nos últimos anos

Giovanna Simonetti
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Daytona “Paul Newman”, o mais caro relógio Rolex do mundo

Acessibilidade


Com 114 anos de existência, há muito tempo a suíça Rolex se consagrou como uma das marcas mais importantes e de alto padrão no mundo da relojoaria. Seus relógios são itens de desejo e cobiça, relíquias passadas por gerações, itens de colecionador e investimento. As inovações marcaram o setor (com o primeiro relógio de pulso à prova d’água, por exemplo) e tocaram o pulso de grandes figuras ilustres, como Elvis Presley, Marlon Brando e Paul Newman.

Tanta história e tradição vem com um preço: não só a Rolex é uma das grifes de relógio mais caras do mundo hoje, mas seus modelos raros e históricos já quebraram uma série de recordes em leilões – com valores que ultrapassam as dezenas de milhares de dólares.

Confira a seguir os 5 relógios Rolex mais caros de todos os tempos:

1. Daytona ref. 6239 “Paul Newman”: US$ 17,75 milhões

Phillips

O lendário astro de Hollywood Paul Newman, de filmes como “Butch Cassidy” e “Golpe de Mestre”, era um amante assumido de corridas e relógios de luxo. Esse modelo Daytona de 1968 foi um presente de sua esposa, Joanne Woodward, com uma mensagem personalizada gravada na parte de trás: “Dirija-me com cuidado”. O acessório foi visto tantas vezes no pulso do ator que seu design, hoje um dos clássicos da Rolex, ficou conhecido como o “Relógio Paul Newman”. Além disso, o Daytona é hoje um dos três modelos mais vendidos no mundo.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Valioso por sua história, o modelo foi a leilão em outubro de 2017 e foi arrematado por impressionantes US$ 17,75 milhões (R$ 95 milhões, na cotação atual). Esse não é só o relógio mais caro da Rolex, mas também é um dos mais caros a serem leiloados no mundo.

Leia mais: Rolex apresenta 6 novos relógios na Watches & Wonders 2022

2. Daytona ref. 6265 “Unicorn”: US$ 5,9 milhões

Phillips

O nome já entrega: esse relógio é tão raro como um unicórnio. Isso porque ele é o único modelo Rolex Cosmograph Daytona a ser feito com um bracelete de ouro branco 18 quilates. Fabricado na década de 1970, seu dono foi o famoso colecionador de relógios John Goldberger, que em maio de 2018 o leiloou por US$ 5,9 milhões (R$ 31,7 milhões). Todo o dinheiro arrecadado foi doado para a instituição de caridade Children Action.

3. “Big Red” Daytona ref. 6263: US$ 5,5 milhões

Phillips

Paul Newman mais uma vez envolvido com um relógio valioso da Rolex. Usado diariamente pelo ator, o modelo vintage é feito de aço inoxidável e tem um mostrador preto com o logo vermelho de Daytona. Assim como o número um da lista, o relógio foi dado de presente a Newman por sua esposa com a inscrição “Dirija devagar, Joanne” na parte de trás. Em 2008, o astro repassou a peça para a sua filha, Clea. Em dezembro de 2020, ele chegou a US$ 5,5 milhões (R$ 29,6 milhões) em leilão.

4. Ref. 6062 “Bao Dai”: US$ 5 milhões

Phillips

A peça considerada lendária já foi posse do último imperador do Vietnã, Bao Dai, que o comprou na década de 1950 em uma viagem à Suíça. A história conta que ele entrou em uma loja da Rolex em Genebra e pediu o modelo mais raro e valioso que a marca já havia fabricado. O resultado foi a compra deste Oyster Perpetual feito em ouro amarelo de 18 quilates. Com calendário triplo e indicação da fase lunar, especialistas acreditam que existem apenas três mostradores como o desse relógio no mundo. Sua exclusividade também vem do fato de ter marcadores de diamante nas horas pares. Depois de passar pelas mãos da realeza, foi leiloado em maio de 2017 por US$ 5 milhões (R$ 27 milhões).

Leia mais: Faça seu próprio relógio nesta experiência especial na Suíça

5. Daytona ref. 6263 “The Legend”: US$ 3,7 milhões

Phillips

Esse é um dos três únicos modelos Oyster “Paul Newman” Daytona feito em ouro amarelo que acredita-se existir no mundo. A peça é uma das primeiras a serem produzidas da referência 6263, logo que ela foi lançada em 1969 e se destaca pelo mostrador cor limão e gráficos em branco. Segundo a casa de leilões Phillips, que vendeu o relógio em maio de 2017 por US$ 3,7 milhões (R$ 20 milhões), especialistas consideram este o mais importante modelo 6263 da marca suíça.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: