Anvisa aprova uso emergencial de mais um medicamento contra Covid-19

O Regkirona, do laboratório Celltrion Healthcare, foi aprovado apenas para ambiente hospitalar.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Sebastian Condrea/Getty Images
Sebastian Condrea/Getty Images

Os dados globais do estudo de Fase 3 realizado pela farmacêutica mostraram que o regdanvimabe reduziu o risco de hospitalização ou morte relacionada à Covid-19 em 72%

Acessibilidade


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou hoje (11) a autorização para uso emergencial de um novo medicamento contra a Covid-19, o Regkirona (regdanvimabe), do laboratório Celltrion Healthcare.

O medicamento é um anticorpo monoclonal que ajuda o organismo no combate ao coronavírus, e seu uso foi aprovado apenas para ambiente hospitalar para o tratamento de Covid-19 leve a moderada em pacientes adultos que não necessitam de suplementação de oxigênio e que apresentam alto risco de progressão para a doença em sua forma mais grave, informou a Anvisa em nota.

LEIA MAIS: Anvisa recebe pedido de autorização para estudos de vacina contra Covid desenvolvida pela UFRJ

Segundo a Celltrion Healthcare, os dados globais do estudo de Fase 3 realizado pela farmacêutica mostraram que o regdanvimabe reduziu o risco de hospitalização ou morte relacionada à Covid-19 em 72% para pacientes com alto risco de progressão para Covid-19 severa e 70% para todos os pacientes.

Além disso, os pacientes que foram tratados com o regdanvimabe relataram um tempo significativamente menor para a recuperação clínica de pelo menos 4,7 dias para pacientes com alto risco de progressão para Covid-19 severa e de 4,9 dias em comparação com o placebo para todos os pacientes, de acordo com o estudo.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Antes do Regkirona, a Anvisa já havia aprovado um medicamento contra a Covid-19, o remdesivir, da Gilead Science, e autorizado de forma emergencial duas associações de anticorpos monoclonais: casirivimabe/imdevimabe, produzida pelas farmacêuticas Regeneron e Roche, e banlanivimabe/etesevimabe, produzida pela Eli Lilly.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: