Pessoas que praticam esporte tendem a beber mais

Se você realmente planeja festejar depois de jogar o seu futebol semanal, fazer a sua prova de corrida ou triatlo ou de natação, em piscina ou mar aberto, não faça imediatamente após a competição

Arthur Guerra
Compartilhe esta publicação:
GettyImages/Jon Hicks
GettyImages/Jon Hicks

“Se você realmente planeja festejar depois de jogar o seu futebol semanal, fazer a sua prova de corrida ou triatlo ou de natação, em piscina ou mar aberto, não faça imediatamente após a competição”

Acessibilidade


Quer se goste, quer se desgoste, a verdade é que a associação entre esporte e álcool não é nova. Quantos eventos esportivos mundo afora são patrocinados por marcas de bebida? Quantos eventos, ainda que estes estejam mais para diversão, aliam corrida e a ingestão de copos de vinhos e cerveja, como é o caso da The Beer Run (como o nome diz, é correr e beber cerveja) ou a francesa Marathon du Médoc, que este ano chega à sua 36a edição e cujo prêmio é bem divertido: o peso do corredor e da corredora que vencerem em vinhos.

Essa associação entre o interesse das marcas e as provas esportivas não é casual. Muitos estudos ao longo dos últimos anos mostraram que pessoas que se exercitam muito também tendem a beber mais.

Leia mais: Praticar o simples é cuidar da nossa saúde mental

Já se havia verificado, por exemplo, que atletas competitivos tendem a exagerar no álcool. Quantas vezes você já se deparou com notícias de festanças de jogadores de futebol ou de futebol americano depois do fim dos campeonatos que são regadas a bebidas?

Agora, um estudo recente publicado na revista Medicine & Science in Sports & Exercise foi atrás de esportistas comuns, atletas recreativos. Eles analisaram os dados de 38.000 pessoas entre 20 e 86 anos e encontraram uma forte ligação entre a prática de exercícios e hábitos alcoólicos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Por que essas pessoas parecem consumir álcool de forma moderada (7 doses/semana para mulheres e até 14 para homens) a intensa (segundo o estudo, mais de 14 doses por semana)?

Algumas explicações:

1. Muita gente começa a praticar um esporte com o objetivo de perder peso. Como treina toda semana, sente-se com um crédito. Não nos esqueçamos de que bebida alcoólica é extremamente calórica. Você já deve ter ouvido alguém dizer algo assim: “eu faço esporte para poder comer e beber o que eu quiser”.

2. Como a bebida ajuda a relaxar – desde que o consumo seja moderado, como eu sempre friso -, geralmente ela está presente em todo tipo de confraternização. Não seria diferente com os atletas amadores. De fato, não há nada mais gostoso do que socializar com amigos e conhecidos depois de uma prova. Quase sempre, esses momentos vêm acompanhado de álcool.

3. As pessoas se sentem permitidas a fazer algo ruim justamente porque já fazem algo bom (o exercício).

Leia mais: Como beber com inteligência nas festas de fim de ano

Se você realmente planeja festejar depois de jogar o seu futebol semanal, fazer a sua prova de corrida ou triatlo ou de natação, em piscina ou mar aberto, não faça imediatamente após a competição. O cansaço e a sede devem ser satisfeitos com água, água de coco ou até um isotônico.

Querendo beber mais tarde, faça sempre acompanhado de uma boa refeição e, claro, sempre de muita água. E não se esqueça: consumo moderado. A ingestão pesada de álcool não está entre as melhores práticas de recuperação.

Dr. Arthur Guerra é professor da Faculdade de Medicina da USP, da Faculdade de Medicina do ABC e cofundador da Caliandra Saúde Mental.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Compartilhe esta publicação: