Ibovespa avança 0,9%, com menor temor de recessão global

Amanda Perobelli/Reuters
O Ibovespa subiu 0,91%, a 108.195,63 pontos

O principal índice da bolsa paulista avançou hoje (1), com menores temores de uma recessão global, diante de dados econômicos melhores que o esperado de Estados Unidos e China.

LEIA MAIS: Ibovespa recua 1,1% contaminado por pessimismo global

Após ter operado no vermelho durante parte da sessão, o Ibovespa reverteu na esteira da melhora em Wall Street e subiu 0,91%, a 108.195,63 pontos. Na semana, o índice avançou 0,77%. O giro financeiro da sessão somou R$ 20,7 bilhões.

Após renovar máximas históricas em outubro, o Ibovespa testou novos recordes intradia, com agentes reiterando perspectivas otimistas para o mercado acionário doméstico.

“Acreditamos que ainda há espaço para a continuidade desse movimento”, afirmou equipe da BB Investimentos, prevendo que o Ibovespa atingirá 120 mil pontos nos próximos 12 meses.

A criação de vagas de trabalho nos EUA desacelerou menos que o esperado em outubro, enquanto a atividade industrial da China expandiu no ritmo mais forte em mais de dois anos, aliviando temores de uma recessão econômica global.

Também acalmando investidores, o representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disseram que fizeram progresso em várias questões nesta sexta-feira com o vice-premiê da China, Liu He, sobre um acordo comercial provisório.

VEJA TAMBÉM: Ibovespa reverte tendência e bate nova máxima

No cenário doméstico, a indústria brasileira registrou aumento da produção no terceiro trimestre após três quedas. O resultado de setembro foi o melhor em dois anos.

Do lado negativo, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,206 bilhão em outubro, dado mais fraco para o período desde 2014 (US$ -1,2 bilhão), impactado por queda acentuada nas exportações.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).