Ibovespa recua 1,1% contaminado por pessimismo global

Amanda Perobelli/Reuters
O Ibovespa caiu 1,1%, a 107.219,83 pontos

O principal índice da B3 recuou hoje (31), contaminado pelo pessimismo global diante de incertezas ligadas ao embate comercial entre Estados Unidos e China, mas também influenciado por realização de lucros, após ter batido recorde na véspera.

LEIA MAIS: Ibovespa reverte tendência e bate nova máxima

O Ibovespa caiu 1,1%, a 107.219,83 pontos, mas encerrou outubro com avanço acumulado de 2,36%. O volume financeiro na sessão somou R$ 19,4 bilhões.

Investidores globais se decepcionaram com a notícia de que autoridades chinesas mostraram dúvidas sobre se será possível alcançar um acordo comercial abrangente de longo prazo com os Estados Unidos e o presidente Donald Trump.

Em Wall Street, o S&P 500 caiu 0,3%, com o pessimismo ofuscando bons resultados trimestrais de Apple e Facebook.

No Brasil, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a falar sobre a pauta do governo, afirmando que está otimista com a aprovação da reforma tributária no Congresso ainda este ano.

No plano macroeconômico, o mercado absorveu a decisão do BC de reduzir a Selic em 0,5 ponto percentual, a 5% ao ano, como esperado, e indicou que deve repetir a dose na próxima reunião, em meio à fraqueza na economia e baixa inflação.

Analistas do BTG Pactual avaliam que a taxa deve terminar o atual ciclo de queda abaixo de 4%, com mais um corte de 0,50 ponto percentual em dezembro, indicando também duas reduções de 0,25 ponto percentual nas reuniões de fevereiro e março.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).