OMS afirma que testes devem ser “espinha dorsal” da resposta ao coronavírus

ReutersConnect/Kai Pfaffenbach
Segundo autoridade da OMS, é essencial que os países tentam, de maneira ativa, isolar, testar, tratar e rastrear a população

Países do mundo todo devem adotar uma estratégia completa para combater a pandemia de Covid-19 causada pelo novo coronavírus e isolar, testar e rastrear o maior número possível de casos, afirmou a Organização Mundial da Saúde (OMS) hoje (18).

“Para suprimir e controlar a epidemia, os países devem isolar, testar, tratar e rastrear”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista à imprensa.

LEIA MAIS: São Paulo recomenda fechamento de shoppings e academias até 30 de abril por coronavírus

“Se não fizerem, as cadeias de transmissão podem continuar em um nível baixo e ressurgir assim que as medidas de distanciamento físico forem suspensas”, acrescentou.

Tedros disse que a estratégia de teste e rastreamento “deve ser a espinha dorsal da resposta em todos os países”.

O diretor-geral também disse que, para acelerar a busca por possíveis terapias e medicamentos para a infecção por Covid-19, a OMS e seus parceiros estão organizando um estudo de vários países para analisar e comparar alguns tratamentos ainda não testados.

LEIA TAMBÉM: Bilionários: o que os mais ricos estão fazendo em resposta à pandemia de coronavírus

“Este grande estudo internacional foi projetado para gerar os dados robustos que precisamos para mostrar quais tratamentos são mais eficazes”, disse Tedros.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).