Jeff Bezos e 9 outros bilionários perdem US$ 26 bilhões com queda da bolsa

GettyImages/ Anadolu Agency
Mesmo com a perda na última sexta-feira (1), Jeff Bezos mostrou pensamento no futuro em discurso sobre a crise causada pelo coronavírus

Após o melhor mês para ações desde 1987, os mercados afundaram abruptamente ontem (1), com as empresas revelando lucros decrescentes afetados pelo coronavírus e as tensões comerciais EUA-China subindo novamente. Em um lembrete severo do poder da pandemia de mudar o mercado, o S&P 500 e o Dow Jones Industrial Average encerraram o dia em baixa de 3%, com quedas atingindo especialmente os magnatas mais ricos do mundo. A fortuna de dez bilionários despencou US$ 26 bilhões na sexta-feira, em oposição aos ganhos do mês anterior.

Após dias de relatórios trimestrais positivos e altos ganhos em ações para os bilionários por trás de Google, Microsoft e Facebook, a Amazon foi uma das primeiras a mudar a narrativa na quinta-feira (29). Pouco depois de atingir um recorde, a empresa anunciou resultados abaixo das estimativas de Wall Street, apesar da receita recorde no primeiro trimestre, de US$ 75,5 bilhões. O balanço da Amazon também colocou Wall Street em situação difícil depois de a companhia divulgar planos de gastar cerca de US$ 4 bilhões em esforços relacionados à Covid-19, incluindo equipamentos de proteção para funcionários e salários mais altos para equipes horárias. “Se você é acionista da Amazon, pode querer se sentar, porque não estamos pensando pequeno”, disse o fundador e CEO Jeff Bezos no comunicado. “Fornecer produtos para clientes e proteger funcionários à medida que a crise continuar por mais meses exigirá habilidade, humildade, criatividade e dinheiro.”

LEIA MAIS: Disney reabre em Xangai com uso de máscaras e medição de temperatura

Como resultado, as ações da Amazon caíram 8% na sexta-feira, prejudicando a fortuna de seu fundador. O patrimônio líquido de Bezos caiu US$ 10,6 bilhões, anulando duas semanas de ganhos com o aumento do preço dos papéis da Amazon, que atingiram recordes em meio à crescente demanda dos consumidores. A previsão de lucros da empresa no segundo trimestre agora inclui a possibilidade de uma perda líquida. A empresa não sofre perdas trimestrais desde 2015.

A ex-mulher de Jeff Bezos, MacKenzie Bezos, também foi atingida. Sua fortuna caiu US$ 3,7 bilhões na sexta-feira, a segunda maior queda do dia entre os bilionários. Ela agora vale US$ 44,8 bilhões.

A dor do cofundador da Tesla, Elon Musk, parece ser mais auto-infligida. O visionário da tecnologia perdeu US$ 2,8 bilhões de sua fortuna depois de um tuíte no meio do dia em que declarou: “O preço das ações da Tesla está muito alto, na minha opinião”. As ações da montadora caíram em questão de minutos, encerrando o dia em baixa de 10% e revertendo mais de uma semana de ganhos que coincidiram com um relatório de ganhos na quarta-feira que superou as expectativas dos analistas. Musk, enquanto isso, continuou com uma tempestade de tuítes, levando alguns a questionar seu bem-estar mental.

Fora da tecnologia, o patrimônio líquido do investidor Warren Buffett caiu US$ 2 bilhões, a quarta maior queda do dia. Sua fortuna está quase exclusivamente ligada às ações da Berkshire Hathaway, que apresentaram desempenho alinhado com o mercado mais amplo na sexta-feira, caindo 3%. Diferentemente das firmas de tecnologia de seus colegas super ricos, cujas ações estavam perto dos níveis pré-coronavírus, as ações da Berkshire Hathaway permaneceram fracas durante a pandemia, já que a empresa de portfólio See’s Candies e a fabricante de metais aeroespaciais Precision Castparts colocaram trabalhadores em licença, fecharam lojas e interromperam as operações. As ações da Berkshire ainda caíram mais de 20% em relação às altas do final de fevereiro.

LEIA TAMBÉM: Faturamento de empresas de bebidas alcoólicas cai 71% na 1ª quinzena de abril

O quinto maior perdedor na sexta-feira foi o fundador e presidente da Oracle, Larry Ellison, cuja fortuna caiu US$ 1,5 bilhão devido a uma queda nas ações da empresa. Ellison agora vale US$ 65,1 bilhões. Antes de sexta-feira, ele quase conseguiu recuperar todas asperdas causadas pelo coronavírus.

Esses são os bilionários que mais perderam patrimônio na última sexta-feira (1):

  • 1. Jeff Bezos
    Patrimônio: US$ 138,2 bilhões
    Perda de capital: US$ 10,4 bilhões
    Nacionalidade: Estados Unidos
    Fonte da renda: Amazon

  • 2. Mackenzie Bezos
    Patrimônio: US$44,8 bilhões
    Perda de capital: US$ 3,7 bilhões
    Nacionalidade: Estados Unidos
    Fonte da renda: Amazon

  • 3. Elon Musk
    Patrimônio: US$ 36,6 bilhões
    Perda de capital: US$ 2,8 bilhões
    Nacionalidade: Estados Unidos
    Fonte da renda: Tesla Motors

  • 4. Warren Buffett
    Patrimônio: US$ 72 bilhões
    Perda de capital: US$ 2 bilhões
    Nacionalidade: Estados Unidos
    Fonte da renda: Berkshire Hathaway

  • 5. Larry Ellison
    Patrimônio: US$ 65,1 bilhões
    Perda de capital: US$ 1,5 bilhão
    Nacionalidade: Estados Unidos
    Fonte da renda: Software

  • 6. Steve Ballmer
    Patrimônio: US$ 62,8 bilhões
    Perda de capital: US$ 1,4 bilhão
    Nacionalidade: Estados Unidos
    Fonte da renda: Microsoft

  • 7. Bill Gates
    Patrimônio: US$ 104,4 bilhões
    Perda de capital: US$ 1,3 bilhão
    Nacionalidade: Estados Unidos
    Fonte da renda: Microsoft

  • 8. Larry Page
    Patrimônio: US$ 59,9 bilhões
    Perda de capital: US$ 1,1 bilhão
    Nacionalidade: Estados Unidos
    Fonte da renda: Alphabet

  • 9. William Lei Ding
    Patrimônio: US$ 20,0 bilhões
    Perda de capital: US$ 1,1 bilhão
    Nacionalidade: China
    Fonte da renda: Jogos online

  • 10. Sergey Brin
    Patrimônio: US$ 57,7 bilhões
    Perda de capital: US$ 1,1 bilhão
    Nacionalidade: Estados Unidos
    Fonte da renda: Alphabet

1. Jeff Bezos
Patrimônio: US$ 138,2 bilhões
Perda de capital: US$ 10,4 bilhões
Nacionalidade: Estados Unidos
Fonte da renda: Amazon

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).