iFood cria fundo de R$ 50 milhões focado em pequenos restaurantes e injeta R$ 600 milhões na economia

SOPA Images/GettyImages
foodtech afirma que vai antecipar os recebimentos dos restaurantes sem custo adicional nos próximos dois meses

A partir de 2 de abril, a plataforma de delivery de comida iFood vai destinar R$ 50 milhões de sua receita a um fundo de assistência para pequenos estabelecimentos. A medida faz parte de um pacote anunciado ontem (18) pela empresa para combater os impactos econômicos do novo coronavírus no setor de alimentos e bebidas.

Além do fundo, a foodtech afirma que vai antecipar os recebimentos dos restaurantes sem custo adicional nos próximos dois meses. A expectativa é, com isso, injetar R$ 600 milhões no mercado.

VEJA TAMBÉM: EXCLUSIVO: Empreendedores brasileiros criam versão local do #stopthespread para conter coronavírus

A terceira medida para minimizar impactos é o repasse de taxas cobradas no serviço “Pra Retirar”, em que o usuário pede pelo aplicativo e retira no restaurante, para os estabelecimentos cadastrados, já que o setor se prepara para queda drástica de movimento nos salões e até fechamentos.

“No iFood, tratamos como prioridade todas as relações envolvendo clientes e parceiros. Neste momento de incertezas e dificuldades enfrentadas por todo o país, entendemos que somos agentes importantes para manter ativos e sustentáveis os negócios dos restaurantes que compõem o nosso ecossistema”, afirma Fabricio Bloisi, presidente do iFood. “O iFood tem dialogado com as autoridades sobre o papel do delivery neste momento do Brasil. Se os órgãos públicos entenderem que esse é um caminho para contribuir, enquanto atravessamos a crise, continuaremos a oferecer as condições para que o delivery seja ferramenta funcional e agora ainda mais essencial para alimentação da população neste período.”

Nesta semana, a empresa já havia anunciado a criação de um fundo de R$ 1 milhão para dar suporte aos parceiros de entrega que necessitem permanecer em quarentena por conta da doença.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).