A história da empreendedora que encontrou oportunidade no meio da pandemia

Forbes/Jordyn Ari
A carreira de Rashida Gayle no esporte começou durante a faculdade, hoje ela é fundadora da Twenty Six Marketing Agency

Em meio à pandemia, em que se estima que quase metade dos 59 milhões de pessoas empregadas por pequenas empresas nos EUA estará desempregada em junho, alguns estão encontrando oportunidades de se destacar. Com milhões de novos desempregados, muitos são forçados a mudar de carreira e elaborar novas estratégias. Para alguns, pode significar escrever o livro que planejavam, mas nunca tinham tempo. Para outros, significa começar uma empresa.

Rashida Gayle, fundadora da Twenty Six Marketing Agency, utilizou sua rede de contatos e experiência anterior para transformar um desafio em oportunidade. Ao longo de mais de seis anos na indústria do esporte, principalmente gerenciando jogadores da NFL, ela desenvolveu relacionamentos e estratégias que lhe permitiram maximizar marcas, exposição, renda e criação de colaborações culturalmente significativas. Sua lista inclui os atletas N’Keal Harry (New England Patriots), Josef Martinez (Atlanta United) e jogadores dos times da NFL, como Atlanta Falcons e Baltimore Ravens.

LEIA MAIS: Argentina anuncia que deixará futuras negociações comerciais do Mercosul

“Minha decisão de focar em tempo integral na Twenty Six foi acidental e, francamente, uma reação instintiva a uma pandemia que moveu milhões de pessoas em todo o mundo”, afirma Rashida. “O esporte não é um negócio essencial, e todas as atenções foram tiradas do assunto. Minha antiga empresa se viu impactada pela crise e resolveu dissolver de sua divisão de NFL. Apesar da mudança, 90% dos meus clientes puderam permanecer comigo. Tirei uma semana de folga, aproveitei meu círculo social e apoio emocional para me ajudar a criar estratégias e moldar a Twenty Six. Embora pareça fácil, era emocional e psicologicamente desgastante deixar de se sentir em paz quando você põe a cabeça no travesseiro para entender o travesseiro como um lugar para cair.”

A carreira de Rashida Gayle no esporte começou durante a faculdade, no departamento de marketing de atletismo. Em seu último ano, ela perguntou a um dos jogadores de futebol da universidade se poderia ser sua assistente pessoal e ajudá-lo a criar sua marca. Ela então se mudou para Atlanta, onde atuou como gerente de Devonta Freeman quando ele foi convocado para a NFL pelo Atlanta Falcons. Além disso, ela trabalhou com alguns outros jogadores da equipe.

“Depois da temporada de estreia”, explica Rashida, “enfatizamos o marketing e a marca. Embora ele não fosse titular no momento e fosse bastante novo na NFL, eu ainda achava que havia uma oportunidade de causar impacto em sua cidade natal. Montamos algumas entrevistas e aparições diferentes. Consegui gerar receita para ele fora do campo com o marketing. Eu realmente percebi que isso é algo que definitivamente posso fazer. Posso criar oportunidades para jogadores que não têm nada a ver com os contratos em campo.”

As campanhas de marketing que ela criou durante a temporada de estreia de Freeman a prepararam para sua segunda e terceira temporadas, quando ele se tornou popular na NFL. Ela cuidou de sua imagem de marca quando ele se tornou jogador do Pro Bowl por duas vezes e jogou no Super Bowl. “Por causa do desempenho em campo”, ela explica, “e por causa da experiência passada que tivemos com o marketing, comecei a fazer pitches e buscar novos horizontes. Isso nos colocou em uma posição em que estávamos prontos para decolar quando ele começasse a jogar muito bem. Esse sucesso me permitiu fazer bem meu trabalho, que foi criar oportunidades de marketing para ele fora do campo. Por fim, conseguimos milhões de dólares no marketing.”

Essa experiência abriu uma oportunidade para ela na GSE Worldwide, onde atuou como diretora de marketing de talentos. Inicialmente, ela foi contratada para trabalhar e recrutar jogadores da NFL. Gradualmente, começou a diversificar seu portfólio e a recrutar jogadores da MLS (Major League Soccer). “Recrutar é a coisa mais difícil que já fiz”, afirma Gayle. “É tão difícil. É tão competitivo. Todo mundo quer representar o melhor jogador. Lembro-me de janeiro de 2019, estando em um voo de volta para Atlanta e praticamente deprimida. Eu não assinei nenhum dos caras que estava tentando assinar. Senti que simplesmente não era boa nisso. Acho que há momentos em sua carreira em que você tem esses obstáculos na estrada, em que começa a duvidar de si mesmo. A flexibilidade é essencial para dinamizar e criar novas oportunidades para si mesmo.”

Através de sua lista única e diversificada, ela se tornou conhecida em toda a indústria como a primeira mulher negra a representar jogadores da NFL e da MLS de forma independente. “Não trabalho com um agente contratado para representar jogadores”, explica Gayle. “Eu os represento por conta própria. Não fazemos contrato de trabalho, só marketing esportivo. Somos responsáveis ​​por todos os patrocínios, aparições públicas, filantropia, criação de marca etc. Trabalhamos separadamente e com independência.”

LEIA TAMBÉM: 10 bilionários que mais enriqueceram no último mês ganharam, juntos, US$ 126 bilhões

À medida que Rashida continua a transição em sua carreira e em sua nova empresa, ela se concentra nos seguintes passos essenciais:

  • Seja flexível. Isso abre novas oportunidades que catapultam sua carreira e permitem expandir sua rede de contatos.
  • Crie uma estratégia. Pesquise e pense nela. Uma estratégia ajudará você a manter o foco.
  • Estabeleça metas atingíveis. Atingir objetivos menores acabará por ajudá-lo a criar uma imagem maior.

“A lição mais importante aqui é uma que sempre enfatizei: ganhe vantagem”, conclui. “Minha capacidade de adequação não foi sorte ou estabilidade financeira, mas anos de estratégia em vigor. Priorizo ​​a representação de talentos e a construção de relacionamentos em nossa comunidade de marketing esportivo.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).