A melhor forma de falar de si mesmo em uma entrevista

GettyImages
Conhecer as perguntas com antecedência é como ter as respostas de uma prova antes de fazê-la – você estará preparado para a entrevista e o teste

Não é fácil entrevistar alguém. Um gerente de contratação pode ser ótimo no que faz para ganhar a vida, mas isso não significa que ele possa imediatamente se tornar um excelente entrevistador por demanda. Em minhas experiências, grandes corporações exigem que os gerentes conversem com os candidatos sem fornecer a eles nenhum treinamento ou orientação adequados. Eles são atirados na piscina e é esperado que nadem com desenvoltura. Para complicar as coisas, na sociedade contestadora de hoje, os entrevistadores precisam ser extremamente cuidadosos com as perguntas para não ofender ninguém ou fazer um questionamento ilegal ou antiético. Isso é, em parte, o motivo pelo qual os candidatos são submetidos a uma enxurrada de perguntas clichê durante a entrevista.

VEJA TAMBÉM: 5 dicas do que fazer antes de uma entrevista de emprego

De qualquer maneira, é preciso estar preparado para o tipo de procedimento operacional padrão que provavelmente será implementado. Conhecer as perguntas com antecedência é como ter as respostas de uma prova antes de fazê-la – você estará preparado para a entrevista e o teste.

Uma solicitação básica dos entrevistadores é pedir que conte mais sobre você. Parece bastante inofensiva, mas é um desafio para a maioria das pessoas responder a ela. Essa questão, que não pode ser respondida com um simples “sim” ou “não”, sugere várias abordagens. Sem a devida preparação, é fácil sair pela tangente e perder a vaga pretendida.

Na minha opinião, trata-se de uma pergunta quebra-gelo para obter uma visão sobre você como pessoa. No entanto, apesar de parecer inocente, pode facilmente prejudicá-lo. Uma resposta racional natural seria compartilhar detalhes de sua vida e começar a divagar, na tentativa de avaliar as reações do entrevistador para ver se o caminho escolhido é o correto. Antes de perceber, você já está falando sobre sua infância, experiências universitárias e hobbies na esperança de encontrar algo que ressoe com o recrutador.

Existem alguns pontos importantes que você deve ter em mente ao responder a essa pergunta. Reformule-a em sua mente da seguinte maneira: “Conte-me sobre o que você faz no seu trabalho e por que sua formação é adequada para esse papel”. Nesse contexto, a questão posiciona a bola na cara do gol. Você deve falar sobre si a partir de uma perspectiva profissional. Conte ao entrevistador suas responsabilidades diárias, projetos em que está orgulhosamente trabalhando e um pouco de suas vivências anteriores. Adicione detalhes sobre sua educação e interesses. Lembre-se de que tudo o que for dito deve estar relacionado ao cargo pretendido. A pergunta permite que você venda suas experiências, habilidades, formação, talentos, responsabilidades atuais e passadas, ou seja, tudo que prova que você é capaz de assumir essa nova posição.

E AINDA: 3 mantras poderosos para uma entrevista de emprego

O momento da entrevista não é a hora certa para se envolver em análises autocríticas. Diga apenas coisas positivas sem se gabar de si mesmo e de suas experiências profissionais. A pergunta não foi sobre as fraquezas, então não há necessidade de apontar suas falhas.

Mantenha-se focado e pontual em suas respostas. Se você prestar atenção nos políticos, verá que todos eles têm seus ângulos de discussão. Quando questionados pela imprensa, eles confiam em respostas testadas e comprovadas. Não importa qual seja a pergunta, eles responderão com um giro positivo em benefício próprio. Se você não está feliz no trabalho, ao falar sobre ele pode, inadvertidamente, expressar descontentamento com seu atual chefe e com a empresa. É preciso evitar compartilhar quaisquer queixas, mesmo que o entrevistador faça perguntas para motivá-lo a fazer tal discurso. Isso só vai conferir a você a imagem de descontentamento, de alguém que, em algum momento próximo, estará reclamando também da empresa na qual pretende ingressar agora para outro entrevistador. Não se desvie do tom de como sua bagagem e habilidades se adequam perfeitamente ao posto pretendido.

Após perceber que conseguiu vender a si mesmo com efetividade, não há problema em oferecer algumas informações pessoais não controversas. Você pode dar exemplos seguros de seus interesses e hobbies, como o voluntariado para causas dignas. Sinta-se à vontade para oferecer qualquer insight que faça o entrevistador enxergar em você integridade, inteligência, lealdade, ética no trabalho e alguém com quem seja fácil trabalhar.

Em seguida, você pode finalizar o seu discurso com a reafirmação do motivo que fará com que sua experiência lhe permita ter sucesso no trabalho e deixar claro como sua personalidade se encaixaria perfeitamente à cultura da empresa.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).