3 truques para conseguir ser mais decisivo

Getty Images
Getty Images

A maioria das pessoas está, em certa medida, lutando com a maneira de tomar decisões adequadamente

Como coach e autora, ajudo meus clientes a encontrar uma carreira adequada para eles, e uma das perguntas mais comuns que recebo é: “O que devo fazer?”

Provavelmente isso não é surpresa. Mas para a maioria de nós, precisar tomar uma decisão pode ser uma das coisas mais assustadoras a se fazer. Especialmente no local de trabalho de hoje, onde as consequências são grandes e as informações parecem infinitas. De fato, de acordo com uma recente pesquisa McKinsey Global Survey, apenas 20% dos entrevistados em uma ampla variedade de locais, cargos e setores disseram que suas organizações se destacam na tomada de decisões. Isso significa que a maioria das pessoas está, em certa medida, lutando com a maneira de tomar decisões adequadamente.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

Se você já se identificou como “indeciso” ou se viu preso em um bloqueio, você não está sozinho. De fato, neuroeconomistas revelaram que a indecisão está correlacionada a uma região identificável no cérebro. A intensidade da comunicação entre o córtex pré-frontal, localizado diretamente abaixo da testa, e o córtex parietal, logo acima das duas orelhas, determina se somos indecisos ou não. Embora ainda não tenham sido identificados dados sobre como mediar esse canal de comunicação no cérebro, existem hábitos que você pode criar em sua vida diária para se tornar mais decisivo e tomar a decisão certa.

Quando se deparar com uma decisão, o fator mais importante é a sua capacidade de confiar em si mesmo. Então, como você constrói essa confiança para confiar em sua própria voz com clareza, e evitar em pensar demais e avançar com uma decisão ousada?

Eu identifiquei três chaves para ter em mente ao enfrentar uma decisã. Veja na galeria a seguir:

  • 1. Reconheça que não tomar decisão, é também tomar uma decisão

    A indecisão aparece de várias maneiras: síndrome de fomo (“fear of missing out” ou medo de ficar de fora”), esconder-se atrás do medo do fracasso e de “fazer a escolha errada” ou se deparar com pensamentos do tipo “e se”. Ficar se debatendo de um lado para o outro entre as opções é uma maneira eficaz de permanecer estagnado em sua vida e em sua carreira. A maioria dos líderes concorda que ter confiança para tomar decisões –e agir de acordo com elas– é essencial para o sucesso.

    Em quase todos os casos, escolher é melhor do que não fazer nada. A ação, de qualquer tipo, leva você adiante. Em muitos casos, especialmente quando se trata de encontrar um plano de carreira adequado para você, é necessário um período de tentativa e erro. E mesmo que você falhe, ou se o caminho que você pensou que queria não é mais o seu sonho, mas pelo menos você descartou o que não funciona, e isso é extremamente valioso.

    Getty Images
  • 2. Aceite que o futuro é desconhecido

    Nosso cérebro, particularmente uma área chamada sistema límbico, responsável pelo processamento de emoções e comportamento, gosta de saber exatamente o que vai acontecer para que possa nos proteger. Ele é sintonizado para trabalhar como uma máquina de previsão: ter uma resposta desencadeia uma sensação de recompensa enquanto a incerteza cria dor e coloca nosso corpo em alerta. É por isso que as experiências emocionais negativas são duas vezes mais intensas do que as positivas de acordo com Daniel Kahneman, ganhador do Prêmio Nobel. Esse sistema de resposta a ameaças é forte, mas quando você é capaz de reconhecer sua relutância e teimosia, fica mais fácil fazer uma escolha e seguir em frente.

    O futuro é desconhecido, mas você pode apontar na direção que deseja seguir. Isso se resume a esclarecer sua direção, e, depois disso, as decisões corretas começam a se encaixar. Se você tiver clareza sobre a direção que tomar, começa simplesmente a comparar as possibilidades com as direções que deseja seguir e escolher a que está mais alinhada. Entenda o caminho que está seguindo, mesmo que o céu esteja nublado. Você pode ter que seguir por outro, mas pelo menos está se movendo.

    Getty Images
  • 3. Vá atrás de crescimento, não perfeição

    Um grande tomador de decisão não é duro consigo mesmo quando as coisas não funcionam perfeitamente. Em muitos casos, eles provavelmente cometeram mais erros do que a maioria. Você pode cometer um erro e decidir aprender com ele, em vez de ficar remoendo uma autocrítica interna. Essa é a definição de liberdade. Abandonar os erros do passado e se permitir cometer novos significa que você está no caminho de se tornar a versão mais decisiva de si mesmo.

    Muitas vezes nos envolvemos em perseguir essa ideia de perfeição e ficamos bloqueados. A verdade é que, a menos que você esteja disposto a deixar as pequenas coisas o botarem para baixo, sempre haverá alguém menos qualificado, menos informado e menos talentosos, mas simplesmente porque eles estavam dispostos a fazer coisas que você não estava, eles saíram na frente. Não deixe que isso se torne seu futuro.

    Getty Images

1. Reconheça que não tomar decisão, é também tomar uma decisão

A indecisão aparece de várias maneiras: síndrome de fomo (“fear of missing out” ou medo de ficar de fora”), esconder-se atrás do medo do fracasso e de “fazer a escolha errada” ou se deparar com pensamentos do tipo “e se”. Ficar se debatendo de um lado para o outro entre as opções é uma maneira eficaz de permanecer estagnado em sua vida e em sua carreira. A maioria dos líderes concorda que ter confiança para tomar decisões –e agir de acordo com elas– é essencial para o sucesso.

Em quase todos os casos, escolher é melhor do que não fazer nada. A ação, de qualquer tipo, leva você adiante. Em muitos casos, especialmente quando se trata de encontrar um plano de carreira adequado para você, é necessário um período de tentativa e erro. E mesmo que você falhe, ou se o caminho que você pensou que queria não é mais o seu sonho, mas pelo menos você descartou o que não funciona, e isso é extremamente valioso.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).