Prós e contras de fazer uma mudança lateral na sua carreira

Klaus Vedfelt/ Getty Images
Klaus Vedfelt/ Getty Images

Um ajuste não drástico em sua área pode expandir seus conhecimentos e conexões

Um sinônimo de mudança lateral é uma mudança de 180 graus, ou uma meia guinada. Em linguagem profissional, uma mudança lateral na sua carreira significa que você vai para o lado, em vez de ir para cima. Portanto, sua mudança é para uma nova função com o mesmo salário, nível ou ambos (com as mesmas circunstâncias da função anterior). Um leitor está considerando se tal mudança é uma boa ideia: “Será que devemos considerar uma mudança lateral de emprego? Pois, a maioria dos recrutadores nos chama para cargos muito parecidos com que já ocupamos e não para o emprego que aspiramos”, diz ele.

É inteligente considerar todas as suas opções, incluindo mudanças não drásticas. Dito isso, quero primeiro destacar o ponto de Jim sobre a maioria dos recrutadores chamar pessoas para os mesmo cargos que exerciam anteriormente. Isso é verdade! Os recrutadores têm como alvo candidatos que já fizeram o mesmo trabalho antes, pois eles já têm experiência comprovada, e é isso que seus clientes (e os empregadores) desejam. Você pode pensar que está pronto para um papel maior ou que merece um melhor salário, mas os empregadores querem um histórico. Além disso, recrutadores são contratados para encontrar um substituto perfeito e não um ponto fora da curva.

LEIA MAIS: 6 dicas para fazer seu currículo ser visto e conseguir uma entrevista

Se você está contando apenas com oportunidades que vêm de recrutadores, estará principalmente olhando para mudanças laterais. Se deseja um papel maior, mais dinheiro, uma guinada completa ou qualquer outra grande mudança de carreira, precisa se preparar de outro jeito e identificar outras oportunidades por meio de sua própria pesquisa de mercado e rede de contatos.

Mesmo assim, se puder, pense bem em algumas oportunidades laterais.Veja na galeria a seguir, prós e contras de uma mudança lateral de carreira:

  • Prós

    1. Exposição a uma diferente área do setor

    Se você quer uma função de gerenciamento em que seja útil conhecer diferentes áreas de um negócio, então, uma mudança lateral, de um departamento para outro, é benéfica. Se você já trabalha multifuncionalmente e deseja um entendimento mais profundo de outra função, faz sentido aceitar um emprego nessa nova área funcional. Se puder fazer seu mesmo trabalho, mas em outro local, você ganha experiência multirregional e potencialmente intercultural.

    Shannon Fagan/ Getty Images
  • 2. Preenchimento de lacunas no seu desenvolvimento profissional

    Digamos que seu trabalho atual seja principalmente individual –por exemplo, você é um analista de dados que trabalha em planilhas o dia todo. Uma mudança lateral em que você precisa trabalhar em equipe proporcionará uma experiência de colaboração útil. Outro exemplo, você trabalha em uma função em que não tem contato com os clientes da empresa e, em seguida, muda para uma de relacionamento com o cliente que o faz interagir com um novo conjunto de pessoas e um aspecto totalmente novo da empresa. Você também desenvolve novas habilidades e atributos com as diferentes responsabilidades.

    Kilito Chan/ Getty Images
  • 3. Mudar apenas o suficiente para se sentir renovado

    Se você ter uma mesma função em uma empresa diferente experimentará uma nova cultura, interagirá com novas pessoas e mudará sistemas e processos, mesmo que suas tarefas e responsabilidades permaneçam semelhantes. Se você se mudar lateralmente dentro da mesma empresa, verá culturas de diferentes departamentos, além de novos colegas de equipe e atividades cotidianas. Em ambos os casos, existem aspectos que permanecem os mesmos. Ou seja, é uma mudança, mas pequena.

    Klaus Vedfelt/ Getty Images
  • Contras

    1. Mudanças laterais não cobrem riscos

    Mesmo que você esteja apenas mudando alguns aspectos do que faz ou onde trabalha, isso envolve riscos. Sempre que muda de empresa, deve reconstruir relacionamentos, credibilidade e histórico. Se você não fizer uma transição suave, pode ser como um transplante de órgão que não dá certo –você rejeita o novo papel ou ele rejeita você. Se está mudando para um cargo com mesmo salário e/ou o mesmo título, está assumindo esse risco sem grande compensações.

    Thomas Barwick/ Getty Images
  • 2. Se você já está onde deseja, não precisa trabalhar em outro lugar

    Um dos benefícios de um movimento lateral é a chance de experimentar um departamento ou empresa diferente, mas você pode não estar interessado nisso. Também pode não beneficiá-lo se sua função não se cruzar tanto com outras. Por exemplo, se você trabalha em vendas e só deseja estar em vendas (não em gestão), não precisa trabalhar em marketing, finanças ou qualquer outra função para crescer como vendedor.

    PhotoAlto- Frederic Cirou/ Getty Images
  • 3. Um movimento lateral é uma interrupção

    Uma mudança envolve custos, um dos quais é o risco de uma transição com problemas. Outro risco é interromper a especialização no local onde está. Quando você se concentra em uma única função ou funções semelhantes ao longo de sua carreira, aprofunda sua experiência. Você estabelece um histórico ao longo do tempo, em mercados em alta e em baixa, em surtos de crescimento e situações de recuperação.

    FG Trade/ Getty Images

Prós

1. Exposição a uma diferente área do setor

Se você quer uma função de gerenciamento em que seja útil conhecer diferentes áreas de um negócio, então, uma mudança lateral, de um departamento para outro, é benéfica. Se você já trabalha multifuncionalmente e deseja um entendimento mais profundo de outra função, faz sentido aceitar um emprego nessa nova área funcional. Se puder fazer seu mesmo trabalho, mas em outro local, você ganha experiência multirregional e potencialmente intercultural.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).