4 dicas para pedir ao seu chefe para continuar em home office permanentemente

Enquanto mais escritórios reabrem suas portas, mais profissionais percebem que não querem deixar o regime remoto tão cedo.

Dana Brownlee
Compartilhe esta publicação:
Hill Creek Pictures/Getty Images
Hill Creek Pictures/Getty Images

Fazer essa solicitação pode ser intimidante, pois muitas organizações estão se esforçando para voltar ao escritório

Acessibilidade


Depois de mais de um ano em home office devido à pandemia, muitos profissionais perceberam que preferem claramente continuar trabalhando em casa. Embora eles possam estar ansiosos para eliminar as horas no trânsito, desfrutar mais da própria companhia e melhorar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional, eles provavelmente não querem ter essa conversa com o chefe. Dependendo da cultura da empresa antes da pandemia, isso certamente poderia ser um grande questionamento, mas há uma maneira certa de abordá-lo.

Fazer essa solicitação pode ser intimidante, pois muitas organizações estão se esforçando para voltar ao escritório. Mesmo assim, para muitos profissionais esta será, sem dúvida, a decisão certa. Para muitos críticos do home office a experiência da pandemia da Covid-19 provou que trabalhar em casa pode funcionar muito bem, mesmo que muitos gestores e líderes sejam resistentes à ideia. Se você está planejando pedir um regime remoto, antecipe uma possível resistência e planeje sua abordagem com precisão. Você ficará feliz por ter feito isso.

LEIA MAIS: Reforma, decoração e consórcio da casa própria: os benefícios em tempos de home office

Kevin Rizer, o autor de “Always Wear Pants: And 99 Other Tips for Surviving and Thriving While You Work from Home” (“Sempre use calças: essa e 99 outras dicas para sobreviver e prosperar enquanto você trabalha em casa”, em tradução livre), compartilhou quatro dicas para quem está se preparando para essa conversa delicada – mas importante.

Veja, na galeria abaixo, as dicas para continuar no trabalho remoto:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
  • 1. Concentre-se nos benefícios para a empresa, e não para você

    Embora você não fosse sugerir o trabalho remoto se ele não o beneficiasse, Rizer afirma que focar nisso pode ser um erro. “Faça sua solicitação sem considerar as vantagens pessoais, mas sim explicando como isso pode beneficiar sua empresa”, explica. “Não é suficiente falar sobre a flexibilidade do home office. Explique como as horas longe do trânsito podem aumentar seu rendimento, assim como o fim das interrupções no escritório significam que você pode ter um desempenho ainda mais melhor”. Embora você não precise construir um case sobre o trabalho remoto, certamente esses exemplos ajudarão na hora da abordagem.

    Noel Hendrickson/Getty Images
  • 2. Traga dados

    Certa vez, tive um chefe que tinha uma frase em sua parede que dizia: “Em Deus nós confiamos. Todos os outros trazem dados.” Nunca me esqueci disso e, desde então, sempre tentei apoiar meus argumentos com fatos verificáveis. Da mesma forma, Rizer sugere aparecer com alguns números em mãos para ajudar a fortalecer seu pedido de home office. “Se você trabalha remotamente há algum tempo, analise suas métricas”, ele insiste. “Idealmente, você teve (ou até excedeu) o nível em que estava quando estava no escritório. Esta é uma informação poderosa que você pode usar a seu favor.”

    Five/Getty Images
  • 3. Seja flexível

    Embora seja mais fácil nos concentrarmos no que queremos, é mais eficaz entrar na discussão pensando quais são as preocupações do seu chefe em relação ao home office. Uma maneira de minimizar esse sentimento é abordar a discussão deixando clara sua flexibilidade. “Talvez a empresa queira que você fique no escritório alguns dias por mês ou que haja reuniões de vendas, treinamentos ou conferências em que você participe de modo presencial”, sugere Rizer. “Mostre sua disposição para garantir que os elementos-chave do seu trabalho não caiam no esquecimento se você trabalhar remotamente.” Na verdade, reconhecer que você espera que haja eventos dos quais você precisa comparecer pessoalmente de forma proativa minimiza a ansiedade que eles podem ter em torno de atividades importantes.

    Getty Images
  • 4. Sugira um período de teste

    Embora seu chefe possa não estar pronto para aprovar o trabalho remoto cinco minutos depois de você apresentá-lo, a ideia de um teste pode ser realmente atraente (e muito mais difícil de recusar.) Rizer insiste: “Sugerir um período de teste de 3 ou 6 meses pode ser uma ótima maneira de trazer um líder relutante ou gerente de RH ao seu ponto de vista”. Um teste obviamente minimiza o nível de comprometimento e dá a você a oportunidade de realmente mostrar a eles como o arranjo remoto pode continuar a funcionar mesmo quando outras pessoas estão voltando ao escritório.

    Izusek/Getty Images

1. Concentre-se nos benefícios para a empresa, e não para você

Embora você não fosse sugerir o trabalho remoto se ele não o beneficiasse, Rizer afirma que focar nisso pode ser um erro. “Faça sua solicitação sem considerar as vantagens pessoais, mas sim explicando como isso pode beneficiar sua empresa”, explica. “Não é suficiente falar sobre a flexibilidade do home office. Explique como as horas longe do trânsito podem aumentar seu rendimento, assim como o fim das interrupções no escritório significam que você pode ter um desempenho ainda mais melhor”. Embora você não precise construir um case sobre o trabalho remoto, certamente esses exemplos ajudarão na hora da abordagem.

 


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: