Como ajudar os jovens a se saírem bem no trabalho remoto

Para quem nunca colocou os pés em uma empresa, fica mais difícil começar a vida profissional, entender sua cultura e processos. Veja aqui maneiras de apoiar os novatos.

Nicholas Wyman
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
getty

Quem começou a vida profissional já no ambiente remoto precisa de mais esforços para entender cultura e processos

Acessibilidade


Trabalhar no escritório de uma empresa era a norma antes da Covid. E possivelmente foi assim em seu primeiro emprego. Talvez você tenha se sentido um pouco estranho e não tinha certeza de como se encaixar na cultura do local de trabalho? Talvez você não soubesse a quem pedir ajuda e como falar de maneira adequada? Com o tempo, porém, você percebeu como as coisas funcionavam e com quem conversava na empresa para fazer perguntas e obter as informações certas.

Agora imagine que você foi catapultado para a força de trabalho nestes tempos extraordinários em que muitos profissionais estão começando sua carreira remotamente. Como você entenderia a vida e a cultura corporativa se nunca colocou os pés numa empresa?

LEIA TAMBÉM: 9 dicas para mudar de profissão em 2022 

Líderes disponíveis

É um desafio para os novatos se manterem motivados se os seus supervisores e colegas de trabalho nunca estão “disponíveis” cara a cara. Eles levarão mais tempo e esforço para encontrar as informações que precisam e, por conta disso, os líderes devem considerar fazer um check-in diário com cada um ou em grupo. Mandar uma avalanche de notificações e tarefas não dará ao novo recruta, necessariamente, sensação de fazer parte de uma comunidade. Considere e-mails, ligações e videoconferências. Incentive perguntas e, como dizem os professores, celebre os erros como oportunidades de aprendizagem.

Se houver uma opção para sua equipe menos experiente passar meio período no escritório, faça acontecer. Um estudo da PwC descobriu que mais de um terço dos trabalhadores com idade entre 18 e 24 anos preferia trabalhar fora do local apenas um dia por semana (um quinto dos pesquisados de outras faixas etárias).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ferramentas de colaboração

Pesquisas sobre teletrabalho durante a Covid-19 revelaram que o isolamento afetou as pessoas de maneira diferente em termos de desempenho e satisfação. Os que se saíram melhor foram os profissionais com experiência anterior em trabalhar remotamente. Já os que estão em seu primeiro emprego full time não lidaram tão bem.

Aqui estão as sugestões dos pesquisadores para tornar o trabalho remoto menos estressante para os iniciantes:

  • Treine toda a equipe para usar ferramentas de colaboração
  • Aborde etiqueta de comunicação com colegas de trabalho e supervisores
  • Treine os trabalhadores sobre como acessar e usar bancos de dados para gerenciar suas tarefas e resolver problemas básicos de TI
  • Envolva seus funcionários remotos experientes para ajudar a projetar e programas de trabalho remoto
  • Faça a ligação com outras organizações em sua rede ou setor para reunir as melhores práticas sobre o gerenciamento de trabalho remoto
  • No que diz respeito à mentoria, existe uma tendência de que se torne mesmo algo virtual, mesmo que os funcionários voltem ao trabalho na empresa. Mentorias virtuais podem dar aos funcionários a sensação de que são valorizados.
  • Além disso, seja mais explícito ao estimular as habilidades sociais em sua nova equipe – eles precisarão de contato humano para desenvolvê-las. Além disso, considere um programa de recompensa e reconhecimento para funcionários remotos que demonstrem autogerenciamento e criatividade.
  • Dê aos novos funcionários algumas oportunidades para ganharem confiança. Deixe-os co-liderar uma reunião ou fazer parte de uma apresentação.
Compartilhe esta publicação: