Luiza Trajano afirma: “Eu não sou um sucesso, eu estou com sucesso”

Empresária atribui o sucesso da empresa na gestão da crise à comunicação digital.

Donata Meirelles
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Luiza Trajano é presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, rede de varejo com mais de 1.200 lojas em todo o Brasil

Acessibilidade


“Tenho muita gratidão por ter nascido em uma família empreendedora”, declara a super empresária de sucesso Luiza Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, hoje com mais de 1.200 lojas em todo o Brasil. “Em nossa casa, nunca se escutava a palavra ‘crise’ nem ninguém se queixava dizendo ‘não posso’. Sempre foi tudo na base do ‘vamos trabalhar que dá’, porque a solução está dentro de nós”, lembra e compartilha com quem se inspira em sua trajetória vitoriosa no varejo nacional.

É essa garra que ela vem demonstrando ao enfrentar a crise do novo coronavírus em sua empresa. “Às vezes eu penso que passei minha vida sendo uma CEO de crise”, reflete. “Claro que ninguém imaginou que ia acontecer uma crise como essa que estamos passando, mas desde o começo eu decidi assumir um papel de liderança e vi que havia coisas que eu precisava aprender, como dominar a comunicação digital. Foi assim que consegui trabalhar e me comunicar intensamente com gente de todo o Brasil e de outros países”, revela.

Conectada em tempo integral, Luiza participou de mais de 400 lives, além de dar palestras e conceder entrevistas online. “O aprendizado digital me levou a conhecer mais a diversidade brasileira e ver coisas muito boas acontecendo, como a cultura da doação entrando firme na vida das pessoas”, observa.

A empresária também estabeleceu contato com inúmeras lideranças comunitárias, sobretudo femininas, para se inteirar ainda mais sobre desigualdade social. “Já andei muito pelo Brasil e conheço o problema, mas com a pandemia a desigualdade foi praticamente escancarada”, diz a empresária que decidiu desde o início da crise sanitária não demitir nenhum funcionário. “Aliás, desde julho fizemos mais de 4.000 contratações”, orgulha-se. Por isso, tem apelado aos colegas empresários para que façam o possível para evitar demissões: “Somente o emprego vai assegurar que não tenhamos um 2021 ruim. E cabe a nós partir para a ação”, avisa aos pares.

Ao contrário do diagnóstico internacional de que 2020 foi o ano do “apocalipse do varejo”, Luiza vê o momento como uma grande transição. “Em nossa empresa, o e-commerce já representava 50% das vendas e ninguém se acomodou: criamos novas estratégias, projetos, parcerias e, além disso, decidimos cuidar da saúde e segurança de nossos funcionários”, fala orgulhosa.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No front da ação social, Luiza informa que o Grupo Mulheres do Brasil –criado por ela e mais 40 mulheres em 2013, e que hoje conta com mais de 70 mil inscritas– iniciou o projeto de mais mulheres na política. Para tal, o grupo está enviando uma carta de compromisso para candidatas a cargos eletivos de todos os partidos, para apoiar e promover as causas prioritárias do grupo, o que inclui a defesa dos direitos humanos, a luta contra desigualdades históricas e o combate à violência contra mulher. “Um de nossos focos é a reforma do SUS –em digitalização, governança e recursos– e na educação, valorizando a profissionalização e protagonismo dos professores. Queremos não apenas discutir esses assuntos, mas realmente fazer acontecer”, dispara.

Sem falar no programa para trainees negros, inciativa trabalhista na qual o Magazine Luiza saiu na frente e tem mostrado execelentes resultados. “Estamos impressionados com o alto nível dos inscritos”, comemora Luiza.

Nascida e criada na cidade de Franca, no interior de São Paulo, Luiza Trajano é formada em Direito, mas nunca exerceu a advocacia. “Não deu tempo, trabalhei desde muito cedo nos negócios da família”, justifica. A família que ela afirma ter como base o preparo “para sermos grandes” desde sempre. “Trabalhamos todos os dias fazendo o melhor possível, auditando balanço antes da hora e procurando sócios em financeiras quando ninguém fazia isso”, lembra. Mesmo assim, ela garante que nunca convidou o filho, Frederico Trajano –CEO da empresa– para trabalhar com ela. “Ele veio porque quis, nada foi planejado.”

E sobre ser considerada a mulher mais rica do Brasil, Luiza? Pausa… “Costumo dizer que o que eu tenho é papel. Hoje vale muito e amanhã pode não valer mais. Mais do que nunca, eu não sou, eu estou. Se as ações sobem, eu subo junto. Se elas caírem, vou parar lá embaixo”, resume e conclui.

A seguir, Luiza Trajano, #MulherdeSucessoResponde.

Donata Meirelles: Qual o seu maior exemplo de mulher de sucesso?
Luiza Trajano: São vários os exemplos. Mulheres que lutam e conseguem passar uma mensagem ética e de positividade são mulheres com sucesso. Minha tia Luiza –que fundou a empresa em 1957– é a minha grande inspiração. Há mulheres em todos os níveis da sociedade que me inspiram diariamente. Como a professora do Mato Grosso que saiu com seu carro distribuindo livros para crianças durante a quarentena.

DM: Qual sua ideia de felicidade no trabalho?
LT: Ter o prazer de vir trabalhar com alegria todos os dias.​

DM: Eu pensava que sucesso era… e descobri que sucesso é…
LT: Ninguém é um sucesso, você “está” com sucesso. Preciso trabalhar​ todos os dias para o sucesso continuar. Considero que, no momento, eu estou com sucesso.

DM: Depois da pandemia, qual será a mudança mais significativa na sua área de atuação profissional?
LT: A grande mudança acontece com o consumidor usando cada vez mais as plataformas digitais. Sem, no entanto, abandonar as lojas físicas, que também serão transformadas.

DM: Se você pudesse escolher um superpoder, qual seria?
LT: Ter o poder de fazer no Brasil de hoje tudo aquilo que nós desejamos​ que seja feito.

DM: Que tipo de hábito ou exercício você recomenda para desligar ou aliviar a mente?
LT: Para mim, qualquer atividade física envolve água. Gosto muito​ de água.

DM: Que mensagem você gostaria de deixar para as próximas gerações?
LT: Tenha um propósito e consciência ética. Você só estará bem se o​ outro também estiver.

Com Mario Mendes e Antonia Petta

Donata Meirelles é consultora de estilo e atua há 30 anos no mundo da moda e do lifestyle.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião da Forbes Brasil e de seus editores.

Compartilhe esta publicação: