Lenovo tem lucro acima de estimativas, vê crescimento com trabalho remoto

Forbes
Lucro líquido caiu 64% no trimestre encerrado em março

A Lenovo, maior fabricante mundial de computadores, registrou uma queda acentuada no lucro do quarto trimestre fiscal causada pela crise do coronavírus, embora o resultado tenha sido muito melhor do que o esperado.

O presidente do conselho administrativo da Lenovo, Yang Yuanqing, disse à Reuters que a produção voltou ao normal e espera ver um crescimento de receita neste trimestre para as unidades de computadores, dispositivos inteligentes e data centers, à medida que mais pessoas trabalham em casa.

VEJA TAMBÉM: Lucro trimestral da Lenovo aumenta 20%

A empresa estima que em dois a três anos o mercado total de computadores em todo o setor pode aumentar de 25% a 30%.

O lucro líquido caiu 64% no trimestre encerrado em março, para US$ 43 milhões, acima da estimativa média compilada pela Refinitiv, de US$ 7,5 milhões. A receita caiu 9,7%, para US$ 10,6 bilhões.

A Lenovo teve que fechar fábricas, incluindo uma grande fábrica em Wuhan, epicentro do surto na China, devido a medidas para conter o vírus. Em momentos extremos, a empresa teve que compartilhar funcionários com outras empresas e enviar empregados de escritórios para trabalhar nas linhas de montagem enquanto os de produção estavam em quarentena.

“Retomamos 100% da produção na China”, disse Yang à Reuters, embora tenha notado que alguns componentes ainda estão em falta.

Os envios mundiais de computadores pessoais caíram 12,3% no primeiro trimestre de 2020, maior queda desde 2013, informou a empresa de pesquisa Gartner no mês passado. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).