Moody's corta nota de crédito da Rússia por aumento do risco de calote

A Moody's disse que os riscos de inadimplência aumentaram e que os detentores de títulos estrangeiros provavelmente recuperarão apenas parte de seu investimento.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Brendan McDermid/Reuters
Brendan McDermid/Reuters

A Moody’s citou preocupações com a disposição e capacidade da Rússia de pagar suas obrigações de dívida

Acessibilidade


A agência de classificação de risco Moody’s cortou a nota de crédito da Rússia hoje (6) para o segundo degrau mais baixo de sua escala, citando controles de capital do banco central que provavelmente restringirão os pagamentos da dívida externa do país e levarão a um calote.

A Moody’s disse que sua decisão de cortar o rating da Rússia foi “impulsionada por sérias preocupações com a disposição e capacidade da Rússia de pagar suas obrigações de dívida“.

A economia da Rússia mergulhou em crise como resultado de duras sanções impostas pelo Ocidente, que incluem o congelamento de ativos do banco central mantidos no exterior e a retirada de vários bancos russos dos sistemas de pagamentos internacionais Swift.

Na semana passada, o banco central russo suspendeu temporariamente os pagamentos e na quarta-feira (2) disse que proibiu o pagamento de cupons para investidores estrangeiros detentores de dívida soberana denominada em rublos.

No domingo (27), o banco central disse que os credores russos e os de países que não aderiram à sanção do país seriam pagos em rublos à taxa de câmbio vigente no momento do pagamento. Os credores também podem ser pagos na moeda em que a dívida foi emitida se obtiverem permissão especial.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para credores de outros países, os pagamentos seriam depositados em rublos em uma conta especial que seria regida por regras estabelecidas pelo banco central, acrescentou.

VEJA TAMBÉM: Moeda russa desaba mais de 20% na semana por causa de sanções

A Moody’s disse que os riscos de inadimplência aumentaram e que os detentores de títulos estrangeiros provavelmente recuperarão apenas parte de seu investimento.

“A recuperação provável para os investidores estará em linha com a média histórica, compatível com uma classificação de Ca”, disse. “No nível de rating Ca, as expectativas de recuperação estão em 35 a 65% (do valor de face).”

A Moody’s e as agências de classificação de risco Fitch e S&P Global classificavam a Rússia em níveis de grau de investimento Baa3/BBB no início de março. Todos as três, desde então, reduziram suas pontuações em vários pontos, colocando o país na classificação “lixo”.

A S&P classifica a Rússia em “CCC-menos”, enquanto a Fitch está em B, com perspectiva negativa, o que significa que um rebaixamento é provável.

Compartilhe esta publicação: