“A evolução do carro muda a relação com o consumidor”, diz CMO da GM

Com passagens por BIG e Mondelēz, Christianne Rego assumiu como nova Chief Marketing Officer da General Motors na América do Sul

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
Divulgação

Cristianne Rego: “A indústria automotiva está se reinventando, graças ao aprimoramento das tecnologias e dos produtos, como uma resposta às mudanças de comportamento do consumidor”

Acessibilidade


A General Motors escolheu uma nova líder de marketing para a América Latina. Cristianne Rego assumiu, em 6 de junho, como Chief Marketing Officer (CMO) da companhia na América do Sul. A executiva, recém-chegada do Grupo BIG, onde ocupava a função de diretora-executiva de marketing, possui mais de 30 anos de experiência à frente de organizações globais líderes em bens de consumo e varejo. Ela assume a posição que era ocupada por Hermann Mahnke, que recentemente ocupou o cargo de Marketing Customer Experience Director da empresa nos Estados Unidos.

A profissional iniciou sua carreira como trainee da Unilever, passou pela Parmalat e depois foi para a multinacional americana Kraft Foods, onde liderou a categoria de bebidas em pó e depois a de chocolates das marcas Lacta. Em seguida, passou pela Whirlpool liderando a estratégia das marcas Brastemp e Consul. A executiva ficou também 10 anos na Pepsico, tornando-se CEO da Lucky. Voltou para a Mondelēz International responsável pelas categorias de Bebidas em pó e depois de Gomas & Balas no Brasil também atuou na J.Macêdo, cuidando da estratégia das marcas Dona Benta, Petybon, Sol, Boa Sorte e Brandini.

Leia mais: Sandra Montes troca Rappi pela Olist e aposta no crescimento do e-commerce

Nesta nova fase, Christianne conversou com a Forbes Brasil dando uma perspectiva das semelhanças e diferenças entre os segmentos que já atuou em comparação com a indústria automotiva, bem como destacou a revolução vivida por esse ecossistema para a mobilidade elétrica. “A inovação tem um papel central neste setor, com desdobramentos que extrapolam para outras categorias. O momento atual é fascinante: a indústria automotiva está se reinventando, graças ao aprimoramento das tecnologias e dos produtos, como uma resposta às mudanças de comportamento do consumidor.”

Forbes Brasil – O que você traz de aprendizado do varejo para essa nova indústria?
Christianne Rego – O varejo exige uma agilidade impressionante porque é preciso fazer a leitura do comportamento do consumidor e fazer ajustes rápidos de rota – e quando falo de rapidez, quero dizer de um dia pro outro! Essa dinâmica intensa ajuda a aguçar a criatividade e a desenvolver a capacidade de tomar decisões consistentes – tudo isso ajuda no dia a dia de qualquer negócio. O varejo ensina muito porque dá acesso direto ao cliente, permite entender suas mudanças de hábitos e até perceber o impacto da digitalização das relações no pós-pandemia. Toda essa jornada se aplica aos negócios no setor automotivo. As proporções podem mudar, mas a estrutura da experiência do consumidor é muito semelhante.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

FB – Como você tem encarado, do ponto de vista pessoal e profissional, essa mudança?
Christianne – No aspecto pessoal, vejo essa transição como uma fonte de oportunidades para aprendizados relevantes. Gosto muito do desafio de atuar em um novo mercado. Chego com visão de cliente a uma indústria tradicional, que vem se transformando bastante nos últimos anos. O setor de automóveis sustentou por anos que “carro é coisa de homem” – isso está ultrapassado em vários aspectos. Na minha casa, por exemplo, sou muito mais ligada ao assunto carro do que meu marido. O processo de encantamento do consumidor, sua avaliação técnica do produto e a decisão de compra está cada vez mais democratizada nas famílias e quero poder explorar esse novo momento. Além disso, em termos profissionais, trabalhar estratégias de curto e longo prazo para marcas icônicas é uma honra e um privilégio!

Leia mais: Do Itaú à Web3: conheça o novo CMGO da holding do Mercado Bitcoin

FB – O mercado automotivo é um dos ecossistemas de maior transformação histórica e com um ritmo de inovação alto, como é estar agora inserida neste contexto?
Christianne – Estou muito animada porque a inovação faz parte da minha história. É uma oportunidade única poder liderar o marketing da Chevrolet na América do Sul nesse momento de grande transformação do negócio e dos conceitos que envolvem a mobilidade. A indústria automotiva talvez seja uma das mais presentes em nosso cotidiano, nas histórias e sonhos das pessoas. A inovação tem um papel central neste setor, com desdobramentos que extrapolam para outras categorias. O momento atual é fascinante: a indústria automotiva está se reinventando, graças ao aprimoramento das tecnologias e dos produtos, como uma resposta às mudanças de comportamento do consumidor, relacionadas com a experiência de uso do carro, e da sociedade também, hoje muito mais engajada nas questões ambientais.

FB – E qual o papel do marketing em uma indústria com tamanhas mudanças?
Christianne – Os carros estão cada vez mais tecnológicos e conectados; a indústria está começando uma jornada de mudança da matriz energética, dos combustíveis fósseis para eletricidade. A evolução do automóvel para um produto mais limpo e mais conectado muda completamente a relação com o consumidor. Dentro desse contexto, o Marketing tem um papel estratégico ao educar os clientes sobre as novas tecnologias, novos produtos e novas maneiras de utilização, além de construir uma nova relação entre a marca e as pessoas. Outra frente que deve ser intensificada é a digitalização dos processos de compra, uma vez que os consumidores buscam cada vez mais comodidade e praticidade.

Leia mais: C-Suite: Há 25 anos na Chevrolet, Hermann Mahnke é promovido a marketing customer experience director dos EUA

FB – Por fim, como líder na região, quais serão os principais itens da tua agenda para 2022?
Christianne – Para o segundo semestre, temos três grandes frentes de atuação: a primeira delas é a eletrificação da mobilidade. A GM acredita em um futuro com zero acidente, zero emissão e zero congestionamento e a eletrificação é um dos principais pilares da estratégia para chegarmos lá. A companhia vem liderando esse processo no Brasil, na América do Sul e no mundo. O primeiro carro elétrico da Chevrolet foi lançado no Brasil em 2019 e ainda há muito a ser explorado. Há bastante espaço e um grande mercado consumidor em potencial para este tipo de produto por aqui; nossos esforços estarão muito focados nesse novo momento da companhia. A segunda frente é a digitalização, com a implementação e aperfeiçoamento de ferramentas que facilitam o processo de compra, tanto para nossos clientes, como para a nossa rede de concessionários. A Chevrolet sempre esteve na vanguarda do varejo, e, agora, estamos dando passos importantes para revolucionar a forma como as pessoas adquirem seus carros. Por fim, temos que manter nossas marcas relevantes e conectadas com as principais tendências do mercado e da sociedade. Para isso, vamos colocar em pauta os temas que interessam à nossa audiência, que entretenham e disseminem o propósito da empresa.

 

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: