Los Grandes compra 20% da Digital Influencers

Seguindo o ritmo de aquisições e investimentos, a entidade de e-sports busca, com esse novo negócio, consolidar sua vertical de Creator Economy

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
Júlio Dias Produções

Rodrigo “El Gato”, fundador da Los Grandes e Marina Tatit, CEO da Digital Influencers

Acessibilidade


A Los Grandes, organização de games e e-sports criada pelo influenciador e empreendedor Rodrigo “El Gato”, comprou 20% da Digital Influencers, plataforma que conecta marcas e influenciadores. O negócio tem como objetivo consolidar a vertical de Creators Economy da organização que, recentemente, anunciou outros negócios com foco na criação de um ecossistema. De acordo com a CB Insights, a economia da influência movimentou R$ 6 bilhões, somente no ano passado.

“Junto com a Digital Influencers, queremos expandir essa equipe e aproximá-los de novos parceiros, oferecendo uma oportunidade única para todos os talentos. Inclusive, eu, como influenciador, sei da importância que é ter uma plataforma que auxilie nas campanhas, entregas e relatórios, pensando sempre na melhor estratégia e conteúdo para o público. Mas não para por aí. Além disso, queremos ajudar marcas, empresas e influenciadores a movimentar ainda mais o cenário”, explica Rodrigo “El Gato”.

Leia mais: Após consolidação nos e-sports, Los Grandes mira Web3

A Digital Influencers foi criada em 2019 e já conectou marcas como Itaú, Riot, Méliuz, Subway e Aliexpress aos grandes nomes dos games e e-sports. Atualmente, a plataforma tem 10 mil influenciadores. “Os gamers e influenciadores de e-sports têm um potencial gigante nas mídias digitais. A dificuldade é tornar tudo isso rentável, e é aí que entra a expertise da Digital Influencers, que auxiliará em toda essa gestão, trazendo novas oportunidades. Nosso objetivo é, junto com a Los Grandes e as organizações de e-sports, usar da tecnologia para conectar marcas e influenciadores, já que isso é essencial para gerar receita.”, explica Marina Tatit, CEO da Digital Influencers.

Rodrigo Terron, Forbes Under 30 2021 e sócio da Los Grandes, explica que o fato de a organização ter nascido de um influenciador, o “El Gato”, torna o negócio ainda mais orgânico. “O que vemos como oportunidade nisso tudo, é que existe um contexto de educação de mercado, onde todas as marcas querem conversar com a Geração Z, mas nem todas elas estão prontas e nem todos os canais são os adequados para isso”, explica.  Sobre a Creator Economy, Terron reforça que é um desafio cada vez maior a conexão entre marcas, creators e fãs. “Uma organização que consegue ter um bom resultado no competitivo e que tem bons influenciadores, se torna muito atrativa, seja pra mais talentos quererem fazer parte e principalmente para as grandes marcas, que precisam se comunicar diretamente com esse público.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Leia mais: Mercado de e-sports movimenta novos negócios e parcerias

“A Digital Influencers chega na Los Grandes para profissionalizar algo que fazíamos de forma muito informal. O “El Gato” e diversos outros talentos que passaram por aqui começaram a sua carreira de uma forma muito informal, sem conexão e até sem acesso à alguma informação. Já estamos trabalhando com a DI há algum tempo e já fizemos alguns treinamentos com os nossos influenciadores, passando mais informações sobre a importância deles no mercado”, conclui Terron.

Histórico de aquisições e investimentos

Em março deste ano,  a Los Grandes adquiriu a startup GEMU com a meta de faturar R$ 40 milhões em 2022, crescimento de 300% em relação ao ano passado. A  GEMU tem um serviço que conecta marca, público e jogadores profissionais e, de acordo com Rodrigo “El Gato”, contribui para o projeto de expansão da Los Grandes. A transação de compra foi baseada em dinheiro e ações somando R$ 6 milhões no total.

Foi a primeira aquisição da organização que, atualmente, conta com mais de 60 colaboradores (entre staff, jogadores e influenciadores) e 5 line-ups esportivas, sendo times de CS:GO, Valorant, Free Fire Mobile, Free Fire e Wild Rift. “Sobre o longo prazo, nosso desejo é dar mais Los Grandes para as pessoas torcerem. Onde pudermos ter a organização, nós queremos inseri-la, buscando sempre gerar entretenimento, competitividade e, claro, muita relação com a nossa torcida. Afinal, a Los Grandes é isso, é torcer, acreditar, amar e, também, entreter”, completa “El Gato”.  Em junho, a organização também comprou 100% das operações da Simplicity no CBLOL e assumiu a gestão do e-sports do Flamengo.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: