STF dá 48 horas para Anvisa informar documentos faltantes para análise da Sputnik V

Akhtar Soomro/Reuters
Akhtar Soomro/Reuters

O governo maranhense alegou ao STF ter fornecido novos documentos à agência para embasar o pedido de importação do imunizante

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), deu 48 horas de prazo para que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informe a relação de documentos faltantes para a análise definitiva do pedido de importação da vacina russa contra Covid-19 Sputnik V.

Lewandowski atendeu a um pedido apresentado pelo estado do Maranhão. O governo maranhense alegou ao STF ter fornecido novos documentos à agência para embasar o pedido de importação, mas disse que o órgão regulador não teria feito uma nova análise.

LEIA TAMBÉM: Responsáveis por Sputnik V processarão Anvisa por “falsas informações” sobre vacina

“Preliminarmente, informe a Anvisa, em 48 horas, de maneira pormenorizada, quais os documentos faltantes para uma análise definitiva do pedido de autorização excepcional e temporária de importação e distribuição da vacina Sputnik V, subscrito pelo Estado do Maranhão”, disse Lewandowski hoje (10) em despacho.

No dia 26 de abril, a Anvisa rejeitou pedido de importação da Sputnik V feito por governos estaduais alegando, na ocasião, falta de informações suficientes para garantir a segurança, a qualidade e a eficácia do imunizante. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).